• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação

    O diálogo como fator primordial na prática docente

    Nome do Colunista Jungley Torres 25/04/2018

    O ser humano é relacional. Uma das coisas que nos difere dos outros animais é que podemos nos comunicar e nos expressar através da fala, das palavras e do sentido. Através das palavras podemos verbalizar nossos desejos e sentimentos.

    Somos em meio ao diálogo tudo o que compreendemos. É na relação dialógica que se possibilita a existência da unidade entre o ser humano e o mundo, no ponto de vista cognitivo e pratico, entre pensamento e coisa, entre sujeito e objeto.

    Na prática educativa, o docente, ao assumir uma postura dialética, socrática- platônica contribuí para o deslocamento do próprio ponto de vista para o ponto de vista do outro/ alteridade e abertura, o que implica pôr-se no lugar do outro, isto é, a superação da condição egocêntrica do horizonte da própria compreensão, abrindo- se ao horizonte do educando enquanto sujeito.

    No diálogo são desvelados os cervos de conhecimentos dos envolvidos, e de forma relacional, dinâmica, dialética/dialógica possibilita-se o desenvolvimento da temática pretendida (ou conteúdo a ser trabalhado).

    Visto que toda a compreensão humana é mediada pela linguagem, ela aparece como um meio, uma condição de possibilidade e abertura do ser. O diálogo como fator primordial na prática docente estabelece a compreensão como o modo fundamental, mediante a relação do homem com o mundo e consigo mesmo.

    O que aponta- nos que o trabalho na educação básica pode ser feito de maneira dialógica, relacional, e que tal abertura aos educandos os tornam partícipe, autônomos, e sujeitos ativos/ críticos no processo de ensino e aprendizagem. Existe sim uma dificuldade, como o interesse dos alunos, a participação, e abertura ao diálogo, mas em meio à dificuldade é possível assumir tal desafio e trabalhar tal proposta.

    Por meio do diálogo pode ser desenvolvido o trabalho em equipe, atos significantes de cooperação, compartilhamento mútuo, e a contribuição em nossa comunidade, no espaço escolar, no desenvolvimento do processo de ensino e aprendizagem, e em nossa sociedade de modo geral.

    #No Diálogo são construídos- reconstruídos e compartilhados os saberes.


    Jungley Torres é filósofo com formações em pedagogia e teologia. Área de interesse: desdobramento dos aspectos ontológicos, existências, hermenêuticos, da subjetividade e fenomenologia. Estudo de discursos e saberes que constituem as práticas educativas; Educação e Linguagem, com enfoque no discurso pedagógico contemporâneo.

    Os autores dos artigos assumem inteira responsabilidade pelo conteúdo dos textos de sua autoria. A opinião dos autores não necessariamente expressa a linha editorial e a visão do Portal ACESSA.com

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.