• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação

    Educação: uma prioridade esquecida

    Jungley Torres Jungley Torres 19/02/2019

    Diante de um contexto conhecido por todos nós no que diz respeito ao âmbito da educação: alunos que não sabem o básico do básico, que se atrapalham para interpretar um texto em sua própria língua e não conseguem raciocinar diante de um cálculo. O que demonstra o “descaso” que paira num esquecimento d’ quilo que deveria ser prioridade efetiva no que diz respeito à prática educacional em sua habitualidade.

    É por meio da educação que garantimos o futuro de nossas crianças e do País. Através dela podemos pensar em um futuro mais digno e igualitário a todos, com mais oportunidades no âmbito pessoal e profissional de cada cidadão/ estudante.

    Segundo o levantamento do Inaf (Indicador Nacional de Alfabetismo Funcional), realizado pelo Instituto Paulo Montenegro, apenas 26% da população brasileira de 15 a 64 anos é plenamente alfabetizada. Esse número significa que três quartos da população brasileira não são capazes de ler e compreender um texto. Na matemática, a situação não é muito diferente: apenas 23% conseguem resolver um problema que envolva mais de uma operação.

    É evidente também a falta de valorização da educação no Brasil. Falta o governo valorizar os profissionais da área. Nossos professores ganham baixos salários, não recebem cursos de atualização e ainda são obrigados a darem suas aulas em prédios mal acabados, com infraestrutura precária e material didático insatisfatório. Sem falar e entrar em outras questões precárias que circundam o meio educacional.

    A educação brasileira precisa de investimentos, mas precisa, principalmente, de prioridade com determinação e crença no futuro. Se forem valorizados, os professores terão o prazer de investir e multiplicar seu conhecimento por meio do ensino. Com salas de aula adequadas, atividades interessantes e assuntos aprofundados e curiosos, os alunos terão vontade de passar mais tempo na escola do que na rua.

    # É preciso que pensemos nessas questões como prioritárias, é preciso virar esta página para além do mero conformismo e da murmuração diante da constatação real que existe hoje no tocante a educação, precisamos avançar!

    Jungley Torres

    Área de formação: Filosofia, Pedagogia e Teologia.

    Área de interesse: desdobramento dos aspectos ontológicos, existências, hermenêuticos, da subjetividade e fenomenologia. Estudo de discursos e saberes que constituem as práticas educativas; Educação e Linguagem, com enfoque no discurso pedagógico contemporâneo.

    Os autores dos artigos assumem inteira responsabilidade pelo conteúdo dos textos de sua autoria. A opinião dos autores não necessariamente expressa a linha editorial e a visão do Portal ACESSA.com

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.