• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação

    O que é importante no ano de vestibular A dica é não deixar de fazer o que gosta e saber dividir
    o tempo entre estudos, descanso e lazer

    Priscila Magalhães
    Repórter
    02/05/2008

    Para conseguir estudar toda a matéria que vai cair no vestibular e ainda ter tempo para fazer exercícios, passear, namorar e se divertir é necessário ter organização. Só assim, o aluno vai estudar na medida certa e ter o melhor aproveitamento do tempo. Como diz a psicóloga Vivian Werneck, "organização é a palavra-chave em ano de vestibular".

    O primeiro passo é ter certeza para que curso o aluno vai prestar o vestibular. Assim, é possível saber quantas horas ele precisa estudar por dia. O horário de estudo é montado de acordo com a dificuldade em passar no curso escolhido. "O curso mais concorrido requer mais estudo, porque o ponto de corte é mais alto", explica Vivian.

    A importância em se ter um horário organizado evita que o aluno estude em excesso. "Estudar demais prejudica", alerta. O ideal é que o aluno se dedique cerca de quatro horas por dia e, a cada hora, descanse cinco minutos. "Estes minutos são importantes para ele fazer um lanche, ir ao banheiro ou resolver os pequenos problemas do dia-a-dia, como dar um telefonema. Assim, ele descansa e não fica com a vida bagunçada", explica.

    Foto de alunos Além disso, esses minutinhos são essenciais para elevar o nível de concentração de quem está estudando. "Eles são o remédio". Depois de uma hora, a capacidade de se concentrar cai e o estudo passa a não render tanto. "Se o aluno continuar tentando, o efeito não é o mesmo", comenta Vivian. Então, quando perceber que a concentração está escapando, o ideal é parar um pouco.

    O conselho da psicóloga é para que o aluno se dedique mais às matérias que ele tem mais facilidade. Porém, as outras não devem ser esquecidas, já que nenhuma prova pode ser zerada. "Quando a dedicação é maior às disciplinas mais fáceis, a chance de o aluno fazer mais pontos é maior, o que gera um resultado melhor". Mas, é melhor estudar um pouco de cada disciplina por dia ou se concentrar em apenas uma? Vivian diz que isso depende da estrutura do candidato. Então o ideal é que cada um procure orientação na escola ou cursinho.

    A orientação ainda vai ajudá-los a não ficarem tão perdidos, já que a maioria deles têm outros problemas e responsabilidades. "Percebo que eles chegam desestruturados. Alguns, por exemplo, moram sozinhos, o que também mexe com o lado emocional". Vivian concorda que o conteúdo é muito extenso e o tempo pequeno. "Digo que o estudante vira professor em cada disciplina. Eles estudam coisas em março e fazem a prova só em dezembro ou janeiro. Não dá para estudar tudo de novo depois".

    Cuidados

    É importante prestar muita atenção em elementos como alimentação, sono, moradia, lazer e finais de semana. O aluno deve dormir uma média de oito horas por noite para descansar. Mas, o mais importante é que o supra as necessidades diárias de casa um. "Há quem precise dormir mais para executar melhor suas atividades".

    Foto de academia Ferro, carboidratos e proteínas devem fazer parte do cardápio de um estudante em ano de vestibular. Uma alimentação balanceada ajuda no rendimento e na qualidade dos estudos. Mas, a psicóloga faz um alerta. "Nunca estude comendo ou coma estudando. Isso desvia a atenção, então faça uma coisa de cada vez".

    O local onde morar e as companhias também são fundamentais para o bom rendimento, quando o aluno morar sem os pais. O ideal é que ele more em um lugar onde se sinta bem. "Se for muito organizado, precisa morar com quem se parece com ele. Se não for assim, ele vai passar o dia todo se sentindo incomodado".

    Vivian faz um alerta para as atividades de lazer. Elas realmente têm que proporcionar prazer aos estudantes. "Não adianta ele praticar um esporte ou ir à academia só porque faz bem. Se ele não gostar da atividade, vai ser mais uma obrigação além dos estudos". Dessa forma, se o que der prazer ao aluno é jogar sinuca, andar ou namorar, é isso que ele precisa fazer. "Ele já tem a aula e os estudos como obrigação".

    Nos fins de semana e nos feriados, o estudante precisa descansar. "Esses dias são feitos para isso", explica, aconselhando apenas uma leitura leve aos sábados, que pode ser das obras que vão cair na prova de literatura ou de jornais. "Os dois dias de descanso vão reenergizar os alunos, contribuindo para os próximos cinco dias de aulas".

    Qual o papel da família?

    Se o aluno mora fora de casa e a saudade aperta, o ideal é ir visitar os pais. "Quando a saudade é muita, atrapalha os estudos", comenta Vivian. Para ela, a família tem um papel importantíssimo nessa fase da vida. Mas, a cobrança dos pais pode prejudicar. Por isso, a psicóloga trabalha com o reforço positivo. "Os pais precisam elogiar se eles perceberem que o filho está se esforçando".

    Foto de alunos Segundo Vivian, elogiar é dar os parabéns, sem fazer pressão ou ameaçar. "Não adianta elogiar e cobrar mais estudos". Para ela, os pais têm que confiar nos filhos e acreditar que eles estão estudando. "Às vezes, os pais ficam fora durante o horário de estudo ao aluno e só chegam no seu horário de lazer. Como não vêem o filho estudando, acham que ele não fez nada o dia todo. Isso é prejudicial, pois o aluno espera um retorno positivo".

    Por isso, ela aconselha que os pais procurem a escola para se inteirarem dos horários do aluno. "Dizer a ele que desse jeito ele não vai passar, é um erro grave. Ele fica desmotivado e não passa mesmo", completa.

    Outro erro apontado pela psicóloga é com relação ao namoro dos alunos. Muitos pais acham que namorar em ano de vestibular atrapalha e torcem para que os filhos terminem. "Este pode ser o lazer escolhido pelos estudantes". Para não atrapalhar, Vivian diz que é preciso organizar o tempo. "O casal não deve ficar sem se ver, porque a saudade faz perder a concentração. Então, diminua o tempo dedicado ao namoro por dia, mas não deixe-o de lado".

    Horário de estudo

    O aluno que vai à escola de manhã tem duas opções: estudar em casa a tarde ou a noite. Se ele optar pela tarde, Vivian recomenda que ele nunca comece a estudar logo depois do almoço. "Dê um intervalo de duas horas entre a saída da escola e o início dos estudos e casa". Com essa opção, a noite ele vai procurar uma atividade de lazer.

    Para quem vai à escola à tarde, o importante é perceber em qual horário o aluno rende mais em casa, se de manhã ou à noite. Segundo Vivian, a maioria dos alunos consegue se concentrar mais pela manhã.

    Quem freqüenta as aulas no horário da noite, geralmente enfrenta um problema maior. "São pessoas que, além de estudar, trabalham". Estas são as que mais precisam procurar ajuda para conseguirem se organizar a ter um bom resultado.

    Para qualquer um desses casos, Vivian faz um alerta. "Assim como não é bom abusar dos estudos, também não vai fazer bem se divertir além da conta. Deve-se fazer tudo com limite,pois no outro dia tem aula.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.