• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação

    UFJF reclassifica mais de 350 alunos no Vestibular 2008 Até meados de maio, foram cinco editais de reclassificação. Candidatos
    acreditam na chance de serem chamados na "repescagem"

    Renata Solano
    Colaboração
    14/05/2008

    No processo seletivo de 2008 da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), já foram publicados cinco editais de reclassificação para estudantes. O último edital divulgado na quarta-feira, dia 16 de abril, seis alunos que estavam na fila de espera como excedentes foram convocados.

    O total de alunos chamados pelos cinco editais até o momento para ingressarem na Universidade soma 351 estudantes. Os cursos que mais tiveram desistência foram Engenharias (55), Medicina (50) e Farmácia (24).

    Estes editais acontecem porque muitos alunos aprovados não efetuaram suas matrículas no prazo estabelecido conforme previsto no manual do candidato, ou porque o estudante aprovado não compareceu às aulas de acordo com o mínimo de freqüência exigido.

    Os editais de reclassificação do vestibular da instituição no ano anterior, em 2007, somaram oito, o último foi divulgado na terça-feira, dia 11 de setembro. O número de pessoas que foram chamadas para o preenchimento das vagas ociosas preenchidas posteriormente à divulgação dos editais soma 301, número abaixo dos já divulgados em 2008.

    Os cursos que mais tiveram desistência e, portanto, lançaram maior número de vagas nos editais de reclassificação foram Engenharias (47 estudantes) e Medicina (39 estudantes).

    A expectativa dos candidatos

    Foto de David Gomes A tensão do vestibular não termina com o fim das provas, tampouco com a publicação das notas e dos aprovados. A expectativa continua durante boa parte do ano com a possibilidade de repescagem através dos editais de reclassificação.

    Por isso, muito alunos devem ficar atentos às notícias divulgadas no site da instituição, mas a assessoria da UFJF garante que a Coordenação de Assuntos e Registros Acadêmicos (CDARA) entra em contato com os reclassificados através de telefone e correspondência.

    Foi o que aconteceu com o estudante de Comunicação Social, David Gomes (foto acima), que prestou vestibular em 2002/2003 e ficou como 5º excedente para o curso noturno. "Quase no fim do primeiro semestre me ligaram numa sexta-feira, por volta de 18h, e me alertaram sobre a possibilidade de ser chamado, pois só havia uma pessoa na minha frente. Fui na segunda-feira ver se a pessoa tinha desistido e, infelizmente não aconteceu", lembra.

    Gomes conta que voltou para o cursinho, mas que no fim de novembro recebeu outro telefonema da universidade dizendo que ele foi reclassificado. "Como já estava no final do semestre, eu começaria no início do outro ano e estava livre do vestibular. Fiquei muito feliz, claro", relata.

    Foto de Felipe Zaidem No entanto, essa oportunidade só aconteceu para o estudante porque a Universidade deve cumprir um número mínimo de alunos em atividade em cada faculdade. "No caso da Comunicação Social, acho que são 450, sendo 250 do noturno e 200 do diurno. E quando esse número está abaixo, seja por alguém ter sido jubilado, ou mesmo por ter desistido do curso, então, eles lançam a vaga", afirma David.

    Alguns são contemplados com essa sorte, outros ficam na expectativa durante todo o período letivo e não conseguem nem concentrar direito nos estudos. Esse é o caso de Felipe Zaidem (foto ao lado) que está como primeiro excedente do Programa de Ingresso Seletivo Misto (PISM) da UFJF no curso de Turismo diurno.

    "As expectativas estão muito fortes. Lançaram apenas cinco editais este ano e nem começou o segundo semestre, então tem chance de eu ser chamado. Mas claro que já estou freqüentando o cursinho e com os pés no chão para não ficar desapontado se não conseguir a vaga", diz Zaidem.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.