Segunda-feira, 06 de agosto de 2007, atualizada às 10h02

Nova reunião em Brasília pode definir o fim da greve dos servidores da UFJF


*Guilherme Arêas
Colaboração

Em uma reunião nesta terça-feira, 7 de agosto, em Brasília, governo federal e comando nacional de greve dos servidores públicos das universidades federais podem entrar em um acordo para o fim das greves, que já atingem 43 universidades federais, de um total de 47.

No próximo dia 15, termina o prazo para votação do orçamento federal de 2008. Se o reajuste salarial, uma das reivindicações dos servidores, não for definida, o governo só abre novas negociações em seis meses.

Apesar disso, o coordenador geral do Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora (Sintufejuf), Paulo Dimas, afirmou que a greve vai continuar se as reivindicações não forem atendidas.

A próxima assembléia da categoria está marcada para o dia 9 de agosto, quinta-feira, às 9h, no Restaurante Universitário do centro. No encontro, os trabalhadores vão discutir os resultados da reunião em Brasília e decidir pelo fim ou pela manutenção da greve.

A greve dos servidores técnicos-administrativos completa 71 dias nesta segunda-feira. Além do reajuste salarial, a classe pretende garantir, entre outras coisas, o direito de greve, abalado por projeto de lei que prevê novas regras para greves no funcionalismo público. Os servidores lutam, ainda, contra a proposta de transformação dos hospitais universitários em fundações estatais de direito privado.

*Guilherme Arêas é estudante de Jornalismo da UFJF

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.