Segunda-feira, 01 de outubro de 2007, atualizada às 10h58

Resultado do Enem só sai a partir da segunda quinzena de novembro


Renata Solano
*Colaboração

Segundo dados preliminares divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), mais de 2,7 milhões de estudantes fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) este ano.

O número de inscritos era 3,5 milhões de alunos, mas mesmo assim, o número de faltantes foi o menor desde 2000. A prova foi realizada no dia 26 de agosto (domingo), mas os resultados só serão entregues a cada participante, a partir da segunda quinzena de novembro.

Segundo a técnica educacional da Secretaria de Estado da Educação em Minas Gerais, Lúcia Freire, "a maior importância, hoje, do exame para o jovem da classe baixa é conseguir ingressar em uma instituição de ensino superior. Para os jovens da classe média e alta, o exame serve para testar conhecimentos e somar a nota obtida em provas de vestibular, já que tem universidades que aceitam o resultado do Enem".

Por isso, muitos alunos esperam esse resultado para poderem se inscrever no Programa Universidade para Todos (ProUni), tendo em vista que o Enem é requisito obrigatório para quem quer receber a bolsa oferecida pelo governo federal.

Critérios para se inscrever no ProUni

Além de fazer o Enem e obter uma boa nota, para se candidatar a uma bolsa do ProUni é preciso que você tenha renda familiar, por pessoa, de até três salários mínimos e se encaixe em pelo menos uma das seguintes condições:

  • tenha cursado o ensino médio completo em escola pública
  • tenha cursado o ensino médio completo em escola privada com bolsa integral
  • seja portador de deficiência
  • tenha cursado o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em instituição privada, na condição de bolsista integral da respectiva instituição
  • seja professor da rede pública de ensino básico, em efetivo exercício, integrando o quadro permanente da instituição e concorrendo a vagas em cursos de licenciatura, normal superior ou pedagogia. Neste caso, a renda familiar por pessoa não é considerada

*Renata Solano é estudante de Comunicação Social da UFJF

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.