• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação

    Quarta-feira, 07 de novembro de 2007, atualizada às 19h

    DCE faz assembléia nesta quarta sobre novos protestos contra Reuni e Apes/JF faz ato público na próxima semana no campus da UFJF


    Sílvia Zoche
    Subeditora

    O Diretório Central dos Estudantes de Juiz de Fora (DCE) fez um protesto nesta quarta-feira, dia 07 de novembro, no campus da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). De 9h às 11h, eles pararam o trânsito do lado norte da universidade.

    Segundo a assessor de imprensa da UFJF, Kleber Ramos, diz que a princípio tumultuou um pouco, mas não teve grandes problemas para o tráfego. "A manifestação ainda é conseqüência da adesão da universidade ao Reuni", comenta. E acrescenta: "A UFJF respeita a manifestação pacífica, mas repudia a violência".

    Uma das integrantes do DCE, Ana Caroline Dias foi escolhida juntamente com mais dois estudantes para levar uma carta de reivindicação até ao reitor, logo após terem parado o trânsito. Na carta, eles pedem a anulação d deliberação do Consu sobre o Reuni, fim da repressão policial, da repressão individual e a entidades de movimento estudantil, além da retirada dos processos e multas - incluindo as da Casa de Parto -, o início das obras do Restaurante Universitário.

    Ela conta que queriam entregar a carta em mãos para o reitor, mas foram avisados que ele estava viajando. "Pedimos para a secretária agendar uma reunião com ele, mas disseram que ela não poderia atender a gente". O DCE marcou uma assembléia para esta quarta, às 19h, no Instituto de Ciências Humanas (ICH), no campus da UFJF. "Vamos discutir as práticas que o movimento vai fazer a partir de agora".

    A Associação dos Professores de Ensino Superior (Apes) entrou com uma ação judicial contra o projeto do Reuni da UFJF no dia 29 de outubro. "Nos disseram que a UFJF seria notificada até o dia 31 [de outubro] e teriam dez dias para apresentar os documentos que legitimam o projeto", conta o presidente da Apes, Marcos Freitas.

    Enquanto aguardam a decisão da justiça, a Apes marcou, durante assembléia realizada nesta quarta, um ato público no campus da UFJF em assembléia para terça-feira, dia 13 de novembro, às 9h. Eles vão entregar um documento e texto contra a aprovação do Reuni pelo Conselho Universitário no dia 25 de outubro, contra a repressão policial, entre outros manifestos. "Não temos nada contra o Reuni, desde que tenha ampla discussão sobre o decreto. O Consu não tinha poderes institucionais para votar, porque o projeto não passou pelos conselhos setoriais", fala Marcos.

    O reitor em exercício nesta quarta, dia 07, José Luiz Pereira diz que a universidade está aberta ao diálogo. "O que a gente percebe é que a diretoria da Apes e o DCE estão, de certa forma, dificultando o diálogo aberto". E comenta que o projeto do Reuni da UFJF foi construído junto às unidades. "Eles tomaram suas decisões nos colegiados, decidiram e trouxeram para a administração superior, que formatou uma proposta. A UFJF está preparando um documento com as características do Reuni para mostrar para a sociedade", informa José Luiz Pereira.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.