• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação

    Sexta-feira, 18 de janeiro de 2008, atualizada às 15h45

    Governo Federal promete cumprir acordo com servidores públicos da educação, mesmo com rombo deixado pelo fim do CPMF


    Thiago Werneck
    Repórter

    Em reunião que aconteceu na tarde dessa sexta-feira, dia 18 de janeiro, entre representantes do Ministério do Planejamento e os coordenadores da Federação de Sindicatos de Trabalhadores das Universidades Brasileiras (Fasubra), representantes do governo federal garantiram que vão cumprir o acordo de racionalização da tabela dos planos de carreira, acordadas em termo de compromisso depois do fim da última greve.

    A forte divulgação da mídia de que os reajustes dos servidores vão ser suspensos em 2008, por causa do rombo causado pelo fim da arrecadação do CPMF, deixaram muitos funcionários com receio de não cumprimento do acordo. Mas o governo pediu apenas que o prazo para racionalizar as carreiras seja ampliado de março para julho.

    "Com a racionalização das carreiras, os salários da nossa categoria já vão aumentar. Queríamos a garantia de que esse acordo seria cumprido e por várias vezes tivemos a afirmativa que sim, durante essa reunião. O prazo vai ser ampliado para julho", diz uma das coordenadoras da Fasubra, Léa de Souza. Além disso, o governo prometeu manter negociações com a categoria.

    O acordo vale para todos os servidores da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) que podem ficar menos receosos em relação ao possível não cumprimento do acordo, tão anunciado por toda mídia nacional.

    De acordo com Léa, o governo pediu mais prazo por alegar dificuldades de redistribuir o orçamento que agora está menor. "Eles ressaltaram que está difícil fazer toda divisão e que orçamento vai ter que voltar para câmara para ser re-dividido. Mas claro que vamos continuar em alerta para garantir a continuidade das negociações", completa.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.