Quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008 atualizada às 10h30

Eduardo Bueno escreve livro sobre a história da industrialização no Brasil e pesquisa vida e obra de Mariano Procópio



Marinella Souza
*Colaboração

O jornalista Eduardo Bueno está em fase de pesquisas para um livro que vai contar a história da industrialização brasileira. Para buscar material para seu trabalho, visita o Museu Mariano Procópio (Mapro) e se encanta com o acervo.

"O povo de Juiz de Fora deve ter muito orgulho do Museu. É um lugar fantástico, um dos melhores que já visitei. Ao mesmo tempo, deve sentir vergonha pelo Museu não receber o apoio que merece", diz.

Segundo o autor, ainda é muito cedo para qualquer tipo de conclusão, mas uma coisa é certa. Assim como outros empresários nacionais, Mariano Procópio foi vítima da falta de planejamento da industrialização nacional.

O livro é uma encomenda da Confederação Nacional das Indústrias (CNI) e é uma homenagem aos 200 anos da vinda da Família Real para o Brasil e os 70 anos da CNI.

"Vamos falar de muitos assuntos, entre eles, a criação da Estrada União Indústria e a da Villa com o intuito de valorizar a história nacional. O Brasil é um país que sempre foi rico em empreendedores e continua sendo. Pecamos pela falta de organização, diz".

O jornalista acredita que, ao mesmo tempo que o livro vai valorizar a história nacional, terá certo tom trágico, por mostrar o lado da falta de estrutura para o desenvolvimento da indústria nacional.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.