Sexta-feira, 14 de março de 2008, atualizada às 16h22

Depois de uma paralisação de 24 horas, professores da rede estadual voltam ao trabalho, mas podem entrar em greve em abril


Daniele Gruppi
Repórter

Professores da rede estadual de ensino paralisaram as atividades nesta sexta-feira, dia 13 de março, mas, em assembléia, em Belo Horizonte, resolveram voltar ao trabalho. Os profissionais vão se reunir novamente no dia 12 de abril para decidir se entram ou não em greve.

Segundo o Diretor de Comunicação da SindUTE - MG, Antônio Braz, os professores esperam uma explicação do Governo Estadual sobre a Lei Complementar nº 100, que efetiva os trabalhadores, mas não dão a eles todos os direitos de empregado. "Entendemos que a forma de ingresso dos profissionais deva ser via concurso público". Outra reivindicação é com relação ao piso salarial de R$ 1.050 para professores com Ensino Médio e R$ 1.560 para aqueles com Ensino Superior.

Antônio Braz afirma que o SindUTE questiona também a qualidade da educação estadual. "Os alunos concluem o Ensino Médio, mas precisam fazer cursinho para prestar vestibular e ter condição de concorrer a uma vaga para ingressar na graduação. As condições de trabalho do educando também pioraram", comenta.

Juiz de Fora possui aproximadamente 30 mil alunos nas 46 escolas estaduais e 2.400 mil trabalhadores em educação.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.