• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação

    Segunda-feira, 04 de agosto de 2008, atualizada às 12h15

    Volta às aulas provoca retenções de carros nas portas das escolas



    Daniele Gruppi
    Repórter

    Em Juiz de Fora, várias instituições de ensino retornaram as atividades nesta segunda-feira, dia 04 de agosto. Na rede municipal existem cerca de 44.618 alunos, enquanto na estadual há 61.576 e na particular 21.741.

    Com a volta às aulas, pôde-se observar que o trânsito voltou a ter retenções nos horários de entrada e saída dos estudantes nas portas das escolas. Segundo a assessoria da Gettran/JF, no período de férias há uma redução de 30% no movimento de carros na cidade.

    Para evitar congestionamentos na Avenida dos Andradas, local onde há duas instituições de ensino, a Gettran pediu para que a obra da Cesama realizada próxima ao Museu Mariano Procópio fosse paralisada das 12h às 14h.

    Universidade e Trote

    A volta às aulas na Universidade Federal de Juiz de Fora foi marcada pelo tradicional trote. Em várias ruas da cidade era possível ver jovens pintados pedindo dinheiro.

    A caloura do curso de arquitetura Aline Rodrigues Tirapani, 20 anos, teve que recolher R$ 100. Ela é contra o trote, mas disse que aceitou a brincadeira para não sofrer retaliações dos colegas. "Tem alguns alunos que exageram. Sou a favor de fazer doação de alimentos, do trote solidário" (leia nota sobre premiação para trote solidário).

    Foto de calouros pedindo dinheiro Foto de calouros pedindo dinheito Foto de calouros pedindo dinheiro

    Assim como Aline, o estudante André Paixão, que passou no vestibular para o curso de Odontologia, também teve que recolher R$100. Ele, entretanto, é a favor. "É saudável. Vale para marcar o ingresso na faculdade. No próximo semestre sou eu quem vai dar o trote".

    Segundo o assessor de imprensa da UFJF Kléber Ramos, a instituição não apóia o trote no formato como acontece atualmente. "Proibimos dentro do campus, mas do lado de fora não temos como fazer intervenções".

    Foto de calouros pedindo dinheiro Foto de calouros pedindo dinheiro Foto de calouros pedindo dinheiro

    Para ele, o modelo de trote está defasado. "Não traz benefícios nenhum para a sociedade", avalia. Ramos espera que as inscrições no Projeto Trote Solidário aumentem neste semestre. Trata-se de ações sociais diversas promovidas por cada curso, em que a universidade oferece prêmios para as melhores iniciativas.

    A UFJF recebeu nesta segunda-feira, 04 de agosto, mais de mil calouros de 20 cursos oferecidos. No total, a instituição possui mais de dez mil alunos.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.