Terça-feira, 16 de setembro de 2008 atualizada às 16h44

Professores da rede estadual de ensino votam pela continuidade da greve. Em Juiz de Fora, cerca de cinco mil alunos estão sem aula



Daniele Gruppi
Repórter

Os professores da rede estadual de ensino votaram em assembléia estadual, realizada em Belo Horizonte, nesta terça-feira, dia 16 de setembro, pela continuidade da greve iniciada no dia 28 de agosto.

Segundo a diretora do SindUte em Juiz de Fora, Lúcia Mellino, o movimento continua para que as negociações possam avançar. "Até agora não foi oficializado o compromisso com o atendimento das reivindicações".

A categoria luta pela implantação imediata do piso salarial no estado de R$ 950 para professores do ensino básico de todo país. Os professores reivindicam também a revisão do plano de carreira, melhoras na assistência médica e condições de trabalho.

Lúcia afirma que, na cidade, o movimento conta com a adesão de 20% dos profissionais e em todo Estado em torno de 40% a 50%. Para ela, o movimento está pequeno porque há a ameaça de ponto de corte. Em Juiz de Fora, cerca de cinco mil alunos estão sem aula.

Nesta quarta-feira, dia 17 de setembro, haverá uma assembléia regional no Sindicato dos Bancários. Na próxima terça-feira, 23 de setembro, os trabalhadores voltam a se reunir em Belo Horizonte para avaliar os rumos da greve.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.