Módulos I e II do PISM da UFJF ocorrem essa semana Especialistas orientam candidatos sobre os cuidados com a alimentação e com os estudos na reta final para o concurso

Melissa Ribeiro
Repórter
14/12/2009

A Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) inicia nesta quarta-feira, 16 de dezembro, as provas dos módulos I e II do Programa de Ingresso Seletivo Misto (PISM). Ao todo, 12.418 alunos do ensino médio participam do concurso, que prossegue até sexta-feira, 18 de dezembro.

As provas serão aplicadas no Campus da UFJF, no Instituto Federal-Campus Juiz de Fora, no Colégio de Aplicação João XXIII e em outras sete escolas da cidade, sempre das 14h às 18h.

Para muitos alunos, esta será a primeira experiência em um concurso que abre as portas para uma universidade pública. Este é o caso de Geovan Cúgula, 16, que fará prova do módulo I do PISM e não esconde o nervosismo na reta final para os testes. "Eu estou bastante ansioso. É muita pressão psicológica dos pais, dos familiares. Todo mundo coloca muita confiança em mim", desabafa.

Para se sentir um pouco mais tranquilo, Cúgula conta que está aproveitando os momentos que antecedem as provas para fazer resumos e recordar as matérias. "Estou acordando mais cedo para rever os assuntos em que tenho menos facilidade", comenta.

O candidato Henrique Lopes, 16, que também vai prestar provas para o Módulo I do Pism, confessa ser difícil deixar os cadernos de lado neste momento. "Eu tenho feito resumos e discutido as matérias com os colegas de sala. Tenho estudado muito mais agora".

Embora seja natural que os candidatos intensifiquem os horários de estudo às vésperas das provas, o diretor de ensino de um cursinho preparatório para o vestibular na cidade, Nelson Ragazzi, recomenda que os excessos sejam evitados. "Nessa hora, o mais importante é que cada candidato respeite suas próprias características, seu próprio ritmo e sistema de estudo, sem exageros. Alguns sentem falta de fazer resumos, de estudar até o último minuto, mas o que não se deve fazer é virar a noite estudando para não ficar com sono durante a prova". Ragazzi orienta os alunos a redobrarem o cuidado na leitura das questões, tendo especial atenção aos diferentes comandos apresentados nos enunciados.

O coordenador pedagógico de um cursinho de Juiz de Fora, Ícaro Rodrigues da Rocha, reforça a importância de ficar atento na hora de preencher o gabarito da prova, deixando um tempo de sobra para a conferência do mesmo. "O gabarito não pode ter nenhum tipo de rasura e nem pode estar preenchido a lápis. O aluno tem que lembrar que as provas e o gabarito devem ser entregues preenchidos à caneta."

Para evitar problemas intestinais, sonolência e dificuldades de digestão durante as provas, a orientação de especialistas é de que os candidatos mantenham alimentação saudável nos dias que antecedem as provas e mesmo durante a realização do concurso. Segundo a nutricionista Amanda Alves Guelli, os alunos devem fazer refeições leves e em porções menores para facilitar a digestão. "O mais indicado é a ingestão de frutas e legumes. A alimentação equilibrada aumenta a memória, a capacidade cardiorespiratória, a oxigenação cerebral e a circulação sanguínea na mente, ajudando na concentração."

Durante a prova, a recomendação é a ingestão de muita água, frutas de fácil consumo, como maçã e pera, biscoitos sem recheio, barras de cereal, água de coco e sucos de caixinha. Amanda também orienta os alunos a não comerem fora de casa para evitar a intoxicação alimentar.

A nutróloga Alice Amaral lembra que o período de realização das provas é longo e que por isso o candidato deve ter o cuidado de fazer uma pequena pausa para uma breve refeição. "Quatro horas de prova é muito tempo para que o aluno fique sem comer. O cuidado com a alimentação é fundamental porque o aluno deve ter sua atenção voltada para prova e não se distrair com outros problemas, como sonolência, diarreia, dores de cabeça e outras situações causadas por má digestão."

Provas vão abordar questões objetivas e discursivas

No primeiro dia do concurso, 16 de dezembro, os alunos farão provas objetivas de todas as disciplinas, sendo cinco questões de cada um dos conteúdos. Na quinta-feira, 14 de dezembro, as provas serão discursivas e abordarão os conteúdos de língua portuguesa, matemática, química e geografia, sendo duas questões em cada conteúdo. Já na sexta-feira, 18 de dezembro, as provas discursivas serão sobre literatura, física, biologia e história.

Atendimento aos candidatos

A UFJF vai disponibilizar balcões de atendimento em alguns pontos da cidade para tirar dúvidas dos candidatos. No dia 15 de dezembro, véspera do início das provas, o atendimento será realizado no Terminal Rodoviário Miguel Mansur, bairro São Dimas, das 8h às 18h.

Já nos dias de prova, 16, 17 e 18 de dezembro, o atendimento ocorrerá no Campus da UFJF (ICH e Direito) e no Centro (Praça da Estação e rua Halfeld, entre a rua Batista de Oliveira e a avenida Getúlio Vargas), das 10h30 às 15h30. 

Ônibus extras

Durante os dias de aplicação das provas haverá ônibus extras para atender aos candidatos.

Linha 221 (Bom Pastor/Santa Catarina): dois ônibus serão incluídos, com saídas do Bom Pastor às 12h15 e 12h35. Os ônibus estarão em circulação até as 13h45 e 14h05 (horário no Bairro Santa Catarina).

Linha 222 (Bom Pastor/Santa Catarina): dois veículos serão incluídos, com saídas do Bom Pastor às 12h40 e 12h45. Eles circularão até as 14h10 e 14h15 (horário no Bairro Santa Catarina).

Linha 545 (Universidade): oito veículos serão incluídos, das 11h30 as 13h30, saindo do centro. A partir das 15h30, a linha 545 voltará a operar com sete veículos até às 18h30, saindo da UFJF.

Linha 555 (Universidade): cinco veículos serão incluídos, das 11h30 as 13h30, saindo do centro. A linha deverá a retomar a operação com três veículos até as 18h30, saindo da UFJF.

Recomendações

Os textos são revisados por Madalena Fernandes

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.