Professores do Estado decidem pela continuidade da greveGoverno estadual acena positivamente para algumas reivindicações, mas não aborda questão salarial

Envie a sua foto pelo link SUA NOTÍCIA, clique aqui
15/4/2010

Assembleia dos Professores

Em assembleia realizada nesta quinta-feira, 15 de abril, professores da rede estadual de ensino decidiram continuar com o movimento grevista, deflagrado na última quinta-feira, dia 8 de abril. Apesar de ter acenado positivamente para algumas reivindicações, o governo do Estado ainda não mencionou a questão salarial.

Segundo a coordenadora geral do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação do Estado de Minas Gerais (Sind-UTE), Victória de Fátima Melo, na última quarta-feira, o governo deu o primeiro passo para negociação com a categoria. "Citaram o aumento de 10% para 20% no número de profissionais para fins de férias-prêmio; a publicação, em junho, do edital para contratação referente a áreas diversas; a eleição de diretores de escola a ser realizada em outubro ou novembro e o rateio para os designados."

Ela lembra ainda que o governo não se pronunciou sobre o corte do ponto dos profissionais que aderiram à manifestação. Para Victória, isto representa um avanço, embora não tenha havido uma declaração a respeito das questões salariais. "É fundamental que a categoria se mobilize a fim de fortalecer o movimento."

Os professores resolveram também prosseguir com as visitas às escolas. A categoria marcou a realização de um pedágio educativo na próxima segunda-feira, dia 19, e de um ato cultural na terça-feira, dia 20. Na quinta-feira, dia 22, a categoria volta a se reunir em assembleia. Após a assembleia desta quinta-feira, a categoria saiu em manifestação pelas ruas centrais da cidade.

Os textos são revisados por Madalena Fernandes

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.