• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação
    Sexta-feira, 16 de julho de 2010, atualizada às 17h10

    Campus avançado do IFET em Santos Dumont será destinado à ferrovia

    Clecius Campos
    Repórter

    O Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais (IFET) inaugurou, nesta sexta-feira, 16 de julho, um campus avançado na cidade de Santos Dumont. No local serão ministrados cursos destinados ao desenvolvimento da ferrovia. A aula inaugural foi realizada nesta sexta, com a presença de lideranças do governo federal: os ministros da Educação, Fernando Haddad, do Turismo, Luiz Eduardo Pereira Barretto Filho, e o secretário-geral da Presidência da República, Luiz Dulce.

    Na próxima segunda-feira, 19, será iniciado o curso técnico em transporte ferroviário. De acordo com o reitor do IFET, Mário Sérgio Costa Vieira, a intenção é criar um centro de formação de profissionais das ferrovias e transformá-lo em referência nacional. "A política do Governo Federal é resgatar as ferrovias, pois não há mais profissionais dessa área. Aproveitamos, então, uma região disponível, aliada a uma cidade que respira trem de ferro, já que grande parte da população de Santos Dumont já trabalhou na rede ferroviária no passado."

    A ideia é oferecer 135 vagas ainda no segundo semestre de 2010. Além do técnico em transporte ferroviário, os cursos a serem iniciados este ano são técnico em eletrotécnica e técnico em mecânica. Em 2011, a expectativa é de criação de cursos técnicos em transporte de carga, conservação e restauração de bens ferroviários, guia de turismo e pós-graduação em automação industrial de ferrovias. O IFET Santos Dumont vai investir ainda em turmas da modalidade aprendizagem, com cursos de eletricidade, mecânica e metalurgia.

    O campus utilizará duas áreas construídas já existentes. A primeira é o Centro Municipal de Educação Profissional de Santos Dumont (Cemep) e a outra, a antiga oficina da Rede Ferroviária Federal. Juntos, os prédios somam 30 mil metros quadrados. Verba do Ministério da Educação, no valor de R$ 8 milhões, será responsável pela restauração dos edifícios antigos, onde serão instalados os laboratórios de operação, manutenção e restauro. O montante vai pagar ainda a reforma e a ampliação de salas de aula, biblioteca e anfiteatro.

    "O IFET assinou convênio com o Iphan [Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional] e com o DNIT [Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte] para a restauração da malha ferroviária da região em si. O orçamento da obra é de cerca de R$ 20 milhões", acrescenta Vieira.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.