• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação
    Segunda-feira, 27 de setembro de 2010, atualizada às 18h41

    Inscrições para Vestibular da UFJF começam dia 30 de setembro

    Clecius Campos
    Repórter

    As inscrições para o Vestibular 2011 e para o Programa de Ingresso Seletivo Misto (Pism) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) começam na próxima quinta-feira, 30 de setembro. Ao todo, são oferecidas 3.388 vagas, em 41 cursos e habilitações, 11% a mais que o número de oportunidades oferecidas no Vestibular 2010. As inscrições serão feitas exclusivamente pela internet, no site do Vestibular. As taxas matrículas nos processos seletivos custam R$ 110 (vestibular) e R$ 85 (Pism I, II e III).

    O edital foi publicado na tarde desta segunda-feira, 27 de setembro. Os candidatos poderão se inscrever até as 15h do dia 10 de novembro. As provas de habilidade específica ocorrem no dia 28 de novembro. A primeira fase do Vestibular 2011 será equivalente ao resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), a ser realizado nos dias 6 e 7 de novembro. A segunda fase do concurso da UFJF ocorre nos dias 20 e 21 de dezembro. As provas do Pism I e II serão de 12 a 14 de dezembro, enquanto os concorrentes às vagas destinadas ao Pism III fazem exames entre 19 e 21 de dezembro. Todas as provas serão realizadas exclusivamente na cidade de Juiz de Fora.

    Dois novos cursos e uma nova modalidade estão sendo oferecidas a partir de 2011. Os vestibulandos terão a chance de escolher por Ciências Contábeis e por Sistemas de Informação e aqueles que optarem pela Faculdade de Letras, terão à disposição a modalidade Bacharelado em Latim.

    Antenado

    A fim de criar um canal com linguagem mais agradável aos vestibulandos, a UFJF investiu na formulação do hotsite Antenado. De acordo com o diretor da Comissão Permanente de Seleção (Copese), José Maria Pereira Guerra, o instrumento vai dar auxílio ao candidato no entendimento do edital e do manual. "Ao longo dos anos, percebemos que o manual falava em linguagem jurídica, administrativa e até acadêmica, que era de difícil entendimento. Criamos um canal de comunicação mais direta, mais rápida e numa linguagem que é própria dos candidatos, pais e professores."

    Além de dados do edital e do manual, o site traz dicas sobre estudos, hospedagem em Juiz de Fora, moradia, alimentação e informações dadas por ex-vestibulandos. Há ainda a agenda do vestibular, notícias sobre o processo seletivo e uma galeria de fotos.

    Enem e Sisu

    A adoção do Enem como fase eliminatória do vestibular foi justificada como uma oportunidade para a UFJF "visualizar melhor e aperfeiçoar seu processo seletivo". As palavras são do pró-reitor de Graduação, Eduardo Magrone, que afirma ter discutido a adoção do exame com instituições de ensino, antes de levar a questão ao Conselho Superior (Consu). "Se um dia viermos a utilizar o Enem integralmente, teremos estudado melhor sua capacidade de seleção."

    O uso do exame nacional como única forma de seleção pode ser a alternativa de um processo seletivo único, no caso da formalização do consórcio entre sete universidades da região. Segundo Magrone, que é gestor responsável por avaliar a possibilidade de um vestibular unificado entre as instituições, há uma enorme diversidade entre os processos das sete instituições. "São conteúdos, pesos de notas e processos seriados distintos. Seria proveitoso o esforço para racionalização e otimização dos vestibulares. A ideia é seguir para um vestibular único ou a utilização integral do Enem."

    Pelo menos parte das vagas serão oferecidas por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que considera apenas a nota do Enem. São 80 cadeiras para o curso de Bacharelado Interdisciplinar em Ciências Humanas e 96 vagas para o curso de Ciências Exatas.

    Vestibular mais salgado

    Mesmo o valor da taxa de inscrição sendo igual ao praticado no Vestibular 2010, na prática, participar do processo seletivo da UFJF está mais caro. Isso porque, como a realização do Enem é obrigatória, o vestibulando terá também que pagar a taxa do exame nacional, de R$ 35, para não isentos. Magrone afirma que não houve a possibilidade de reduzir o valor da inscrição da UFJF, já que a taxa é feita para cobrir os custos da realização das provas. "Todos os candidatos vão fazer a segunda fase do vestibular, isso aumenta o custo. O esforço que podemos fazer, no sentido de auxiliar o candidato, é a isenção. Aquele que se inscreveu e comprovou situação socioeconômica desfavorável, não paga a taxa."

    Os textos são revisados por Thaísa Hosken

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.