• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação
    Quinta-feira, 9 de agosto de 2012, atualizada às 16h0

    Servidores federais ocupam pista da Rio Branco durante manifestação

    Andréa Moreira
    Repórter
    Manifestação dos servidores federais

    Dezenas de servidores federais de Juiz de Fora realizaram, no início da tarde desta quinta-feira, 9 de agosto, uma manifestação no Centro da cidade. O protesto começou em frente ao prédio da Justiça do Trabalho, ocupando uma pista da avenida Rio Branco. Com faixas e cartazes nas mãos, os grevistas seguiram até o Calçadão da rua Halfeld.

    O coordenador geral do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação das Instituições Federais de Ensino de Juiz de Fora (Sintufejuf), Lucas Simeão, destaca que a manifestação ocorreu em todo o país, em represália contra a proposta de aumento salarial apresentada até o momento. "O governo federal fez uma proposta de 15% de aumento, escalonado em três anos. Sendo que o primeiro aumento só acontecerá em 2013. Isso é um absurdo."

    Ainda de acordo com Simeão, os servidores realizaram uma assembleia na manhã desta quinta-feira, e optaram pela manutenção da greve. "Nós resolvemos rejeitar a proposta do governo, pois entendemos que ela não contempla a nossa categoria." O coordenador geral do Sintufejuf informa também que o comando nacional de greve irá participar de mais uma reunião com o governo federal, nesta sexta-feira, 10. "Vamos aguardar uma nova proposta do governo e daí iremos ver se manteremos ou não a greve. A proposta que será apresentada amanhã será avaliada na terça-feira, 14, durante assembleia."

    Professores da UFJF e do Ifet fazem reunião com o reitor

    Reunião da Apes com o reitor da UFJFOs professores da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e do Instituto Federal de Educação de Ciência e Tecnologia/Sudeste MG (Ifet Sudeste MG) se reuniram com o reitor da UFJF, Henrique Duque, no início da noite da última quarta-feira, 8 de agosto, para prestar informações a respeito da greve nas IFES e reivindicar o apoio da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) na reabertura das negociações.

    De acordo com a assessoria da Associação dos Professores de Ensino Superior (Apes) de Juiz de Fora, os docentes protocolizaram uma carta na reitoria, na qual eles analisam a postura do governo em relação à greve atual, que já dura mais de 80 dias. O documento ainda faz um retrospecto de toda a mobilização docente em torno da carreira e ainda intitula o governo federal de autoritário, devido à forma como tem tratado o movimento e também pelo não cumprimento do acordo de 2011. A assessoria da Apes informou também que o reitor da UFJF prometeu buscar o apoio da Andifes à reabertura das negociações.

    Os professores da UFJF e do IF Sudeste MG também realizaram uma assembleia na manhã desta quinta feira, 9,  decidindo pela manutenção da greve. A assessoria da Apes informou que durante a reunião, os presentes também resolveram intensificar a mobilização em torno da reabertura das negociações. Entre as medidas, os docentes irão enviar uma carta à presidenta Dilma Roussef apresentando uma contraproposta e também alguns argumentos sobre a greve. O documento vai reivindicar também a reabertura das negociações, apontando que não foi esse o projeto para a educação referendado pelas urnas. A próxima assembleia da Apes está marcada para o dia 14 de agosto.

    Os textos são revisados por Mariana Benicá

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.