• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação

    Professores da rede estadual promovem ato no Calçadão

    O objetivo é denunciar à população a medida adotada pelo Governo de Minas que está demitindo professores de Educação Física e Ensino Religioso

    Envie a sua foto pelo link SUA NOTÍCIA, clique aqui
    22/4/2013

    professores atoProfessores da rede estadual de ensino de Juiz de Fora promoveram uma manifestação nesta segunda-feira, 22 de abril. Um dos motivos é a indignacão dos docentes em relação à medida adotada pelo Governo de Minas desde a semana passada, demitindo professores. ''A resolução nº 2.253/2013, publicada em janeiro e aplicada desde a semana passada, ataca diretamente a qualidade da educação, o direitos dos educadores e o direito dos alunos. Em seu artigo 4º, diz que aulas de Educação Física e Ensino Religioso nas turmas de 1º ao 5º ano deverão ser lecionadas  pelo próprio regente. Assim, os professores que dão aulas dessas disciplinas do 6º ao 3º ano do Ensino Médio estão sendo demitidos e o regente terá que dar mais aulas. O professor regente está sendo obrigado a ministrar disciplinas que não são suas especialidade. Estamos aqui para denunciar o caso e expor à população'', explica a diretora do Sindicato Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG), Tallia Sobral.

    O ato surgiu de uma assembleia realizada na última terça-feira, 16 de abril, quando professores começaram a ligar para o sindicato relatando sobre as demissões. Representantes do sindicato estarão nesta terça-feira, dia 23, quando tem início a paralisação nacional do magistério, em Belo Horizonte, na Câmara Legislativa, para expor a situação. ''Vamos entrar com um mandado contra a ação do governo, que está infrindo uma lei federal e estadual. Queremos que a Lei de Diretrizes e Base da Educação (LDB) e a lei estadual sejam cumpridas.''

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.