Segunda-feira, 13 de março de 2017, atualizada às 15h50

Professores das redes estadual e municipal entram em greve nesta quarta-feira

Da redação
foto

Professores das redes estadual e municipal vão deflagrar greve por tempo indeterminado na próxima quarta-feira, 15 de março. Os trabalhadores do município votaram a favor da greve na última quinta-feira, 9 de março, em assembleia realizada no Ritz Hotel. Já os educadores da rede estadual definiram a paralisação na quarta, 8. O movimento atende à convocação para greve nacional dos professores de educação feita pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE). Ambos lutam contra a aprovação da reforma da Previdência - PEC 287, proposta pelo Governo do presidente Michel Temer.

De acordo com a coordenadora geral do Sinpro-JF, Aparecida de Oliveira, a emenda é um desmonte da Previdência. “Esta proposta ataca todos os trabalhadores, mas principalmente os professores e professoras. Queremos fazer uma grande greve no dia 15, com paralisação também da rede privada de ensino de Juiz de Fora e de idiomas”, destaca.

Outras categorias também confirmaram participação no Dia Nacional da Paralisação contra a reforma da Previdência, agendada para esta quarta, 15, às 9h, na Praça da Estação. A ideia é cruzar os braços em protesto contra a proposta que, se aprovada, iguala a idade mínima para aposentar de homens e mulheres para 65 anos, além de aumentar tempo de contribuição para 49 anos. Até o momento, estão confirmados professores das redes municipal, federal, estadual e privada, bancários, servidores municipais, técnico-administrativos da UFJF, médicos e arquitetos.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.