• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura
    Segunda-feira, 30 de julho de 2018, atualizada às 17h03

    Campanha de Popularização do Teatro & Dança de JF começa nesta sexta-feira

    Angeliza Lopes
    Repórter

    Começa nesta sexta-feira, 3 de agosto, Campanha de Popularização do Teatro & Dança de Juiz de Fora, que chega na sua 17ª edição com 33 atrações espalhadas por toda a cidade. O projeto, que tradicionalmente acontece em janeiro e fevereiro, optou por atender aos pedidos do público e artistas locais e adiou sua programação para agosto. "Além de atender aos artistas e público, não vamos competir com outros eventos da cidade. Optamos pela nova data também por causa do Teatro Paschoal Carlos Magno, que ainda não tinha sido inaugurado no início do ano", destaca o presidente da Associação dos Produtores de Artes Cênicas de Juiz de Fora (Apac/JF), Cristiano Fernandes. Com as mudanças, a expectativa da Associação é superar o recorde de público do projeto que é de 15 mil pessoas. A programação encerra dia 23.

    Mas a data não será a única novidade deste ano. Com tema "Artes Cênicas como resistência: ainda cabe sonhar para transformar", a campanha pretende dar luz aos bastidores do espetáculo e ampliar o debate político que integra as artes cênicas. "Na conferência de abertura, a professora da UNB, de Brasília, Bia Medeiros vai falar sobre sua área de pesquisa voltada para arte contemporânea, composição urbana, arte e performance. Queremos abordar a prática voltada para questões políticas que arte também tem", diz Fernandes.

    Para enriquecer o evento cultural, a campanha trará peças da região Cores da Margem - RJ, Pam Pam Tcham - Barbacena, Arco Íris de Plástico e Frau Amália Freud - ambas de Belo Horizonte. Além dos destaques, o presidente da APAC/JF lembra da participação, pela primeira vez, do grupo Café com Hip Hop que reforça o tema desta edição. O grupo é formado por jovens e adultos que encontraram na dança, música, arte e mobilização comunitária, formas alternativas de expressão cultural, política e de cidadania.

    Ao todo, serão 20 espetáculos teatrais na categoria adulto e sete infantis, além de show de humor, seminário de dramaturgias, fórum de artes cênicas, apresentações de dança e cinco oficinas, entre outras atividades.

    A campanha é promovida pela Apac, com apoio da Fundação Cultural Alfredo Ferreira Lage (Funalfa).

    Ingressos

    Os ingressos para a campanha já estão sendo vendidos no trailer da Apac/JF, no Parque Halfeld. O horário de atendimento será de segunda a sexta-feira, das 12h às 19h. A partir de quarta-feira, 1° de agosto, haverá também vendas no Independência Shopping (segundo piso), das 13h às 22h. O presidente da APAC/JF conta que os organizadores vão montar no espaço de vendas do shopping uma exposição comemorativa dos 16 anos da campanha, além de um espaço interativo no formato de um camarim de teatro, onde os visitantes poderão vestir figurinos e observar de perto adereço e objetos cênicos.

    Os valores dos eventos variam de acordo com as categorias. Para as peças teatrais e espetáculos de dança os ingressos custarão R$ 10. Já as inscrições para as oficinas (que podem ser feitas nos locais de venda antecipadamente, ou no próprio dia) terão valor de R$ 15, com exceção da oficina “Tapúy – Toca do Pife”, em que a participação é franca. Os demais eventos são gratuitos.

    Formação teatral

    Para fomentar a troca de experiências e de formação continuada, a campanha organizou conferência, fóruns, seminários e comunicações. Cristiano Fernandes diz que a prática já acontece deste 2011, mas que nunca esteve tão intensa, como neste ano. "A gente acredita que não basta apenas fazer teatro, temos que discutir processos de criação, linguagens trabalhadas. Toda semana semana vamos reunir os artistas das peças para conversarem sobre seus processos de criação".

    Outra novidade será o Circuito de Leituras, já realizado pela Secretaria de Educação Municipal, quando uma escola visita a outra com trabalhos de arte, dança, contação de histórias e exposições. "A ideia é levar um dos grupos de teatro nos colégios para mostrar para os alunos que outros artistas de Juiz de Fora também trabalham com arte e incentivá-los nesta prática, além de mostrar que este caminho é viável como carreira", explica.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.