PISM 2021 tem mais de 80% de comparecimento

Previsto para dezembro do ano passado, o programa sofreu adiamento por conta da pandemia

da Redação - 12/07/2021

A Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) encerrou, neste fim de semana, a edição 2021 do Programa de Ingresso Seletivo Misto (Pism), com a aplicação de provas para os estudantes do módulo I. Inicialmente previsto para dezembro do ano passado, o programa sofreu adiamento por conta da pandemia da Covid-19 e devido às condições sanitárias dos municípios que sediavam provas, adotando a realização dos exames em três momentos diferentes (fevereiro, junho e julho) e separados por módulos. O módulo I concentrava o maior volume de inscritos (14.220) no processo seletivo seriado e, por isso, exigia atenção redobrada quanto aos protocolos de biossegurança. Mas a organização do processo avaliou como positivo todo o processo. “Mesmo no contexto de uma pandemia, é preciso destacar os esforços de todos os envolvidos para o seguimento dos protocolos, resguardando a proteção à vida. Desse modo, é oportuno agradecer a todos e todas que participaram desse processo”, destacou a vice-reitora, Girlene Alves.

Neste domingo, 11, o índice de faltosos manteve-se no mesmo patamar do dia anterior (19%). Dos 14.220 inscritos no módulo I, 2.714 não compareceram, nas cidades de Juiz de Fora, Governador Valadares, Muriaé, Petrópolis e Volta Redonda. Para o pró-reitor de Graduação da Universidade, Cassiano Caon Amorim, a equipe está satisfeita por ter conseguido executar o planejamento feito pela instituição. “Podemos avaliar positivamente este último dia de provas, pois não foram observados problemas na aplicação. Aproveitamos para agradecer todas e todos os trabalhadores que se empenharam para que tudo saísse conforme o planejado, principalmente as equipes da Copese que conduzem quase todo o processo. Aos candidatos, espero que estejam atentos aos gabaritos, aos prazos de recurso e aos resultados, conforme previsto no edital.”

 

Temas

Impacto da mineração no processo de povoamento do Brasil; golpe militar de 1964; cidadania; comunidades quilombolas no país. Estes foram alguns dos temas abordados nas provas de Literaturas, Biologia, Física e História do módulo I neste domingo. O caderno de História, por exemplo, mostrou como a descoberta do ouro reorganizou a economia e o território no Brasil colonial. A mesma disciplina trouxe uma questão que evidenciava como a cidadania tem assumido diferentes significados ao longo da história. Também neste caderno, a resistência das comunidades quilombolas foi evidenciada como uma herança histórica do período colonial, garantida pela Constituição Federal. Durante a prova de Literaturas, por sua vez, os candidatos responderam questões relativas ao golpe militar de 1964, e a restrição de liberdades de opinião, comportamento e expressão no país. 

 

Recursos sobre questões e gabaritos 

Os recursos sobre as formulações das questões e dos gabaritos de cada exame deverão ser protocolados pelo candidato ou pelo representante de estabelecimento de ensino junto à Central de Atendimento, na Reitoria, em Juiz de Fora, ou enviados por e-mail para vestibular@ufjf.edu.br, das 9h às 16h, nesta segunda, 12.

O recurso deverá ser interposto por meio de formulário próprio disponibilizado no site da Copese (www.ufjf.br/copese) e somente será analisado se constar as razões específicas para cada questão ou gabarito contestados. O resultado dos recursos será divulgado no dia 26 de agosto, também na página da Copese.

As notas das provas sairão no dia 22 de setembro. Já o pedido de recurso deverá ser realizado pelos candidatos no dia seguinte, e o resultado final está previsto para o dia 29 de setembro.

Com informações da Diretoria de Imagem Institucional da UFJF

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.