• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação

    Vestibulandos estão na reta final dos estudos Os alunos devem criar estratégias de estudos. Tentar resolver questões de provas de vestibular de anos anteriores é uma opção

    Daniele Gruppi
    Repórter
    28/09/2008

    Está faltando pouco para começar a maratona de provas do vestibular. Neste momento, o cansaço, o estresse e a ansiedade já batem com mais intensidade. Entretanto, é importante que os estudantes saibam se preparar nesta reta final para que não percam pontos preciosos nas prova.

    O aluno Edgar Bellini Xavier (foto abaixo, à direita), 18 anos, vai tentar ingressar para a faculdade de Engenharia Elétrica. Ele afirma que se dedica às matérias do vestibular de cinco a sete horas por dia. "Já fiz concursos militares e tenho um ritmo de estudo. Geralmente, vejo o que estou com dificuldade e procuro prestar atenção nas aulas".

    Xavier conta que não vira noite estudando. "Prefiro dormir cedo. Quando estou descansado meus estudos rendem mais". Para ele, a hora não é de intensificar os estudos. "Compensa diminuir o ritmo e na última semana relaxar". Como estratégia de estudos, o vestibulando começou a pegar as provas dos anos anteriores para tentar resolvê-la.

    O estudante Renato Cony Serodio (foto abaixo, à esquerda), 20 anos, tenta pela segunda vez o vestibular. Em 2006, ele foi aprovado em Engenharia Naval, na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFJF). Fez um semestre e como constatou que o curso não atendia os seus objetivos, voltou para o cursinho. Ele, agora, vai prestar vestibular para Medicina.

    No início deste ano, Cony traçou suas metas de estudo. Ele pegou o programa das disciplinas e estudou todo o conteúdo até julho. "Assistia à aula de manhã. Ia para casa e às 14h iniciava os estudos, primeiro pelas matérias de exatas, depois de humanas e seguia até 21h com as de saúde".

    Neste segundo semestre, o vestibulando começou a focar os estudos, assim como Xavier, nas provas dos anos anteriores. Ele pretende ainda fazer um revisional e aumentar um pouco mais a intensidade dos estudos.

    Foto de Cony Foto de alunos assistido aula Foto de Xavier

    Para o coordenador de um colégio e pré-vestibular da cidade, Marcelo Bonoto Marques, há poucos meses do início das provas de vestibular, estudar pelas provas dos anos anteriores é válido tanto para aqueles que já viram o programa pedido pela instituição no exame, como para aqueles que deixaram para começar a estudar na última hora.

    "Quem adotou um sistema de estudos durante o ano, o momento é de lapidar, fazer uma revisão dos conteúdos. Já para aqueles que não tiveram um ritmo de estudo e que querem tirar proveito do tempo que resta, é bom ver o estilo de prova da faculdade para a qual vai tentar ingressar e tentar solucionar as questões".

    Bonoto recomenda para o estudante que for prestar vestibular para a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) a não se ater apenas à disciplina da área que gosta. "Os pontos em qualquer matéria tem o mesmo valor". Ele alerta os alunos para trabalharem em cima das deficiências.

    Segundo o coordenador, o estudo antes do vestibular é uma questão pessoal. "Tem aluno que sente bem fazendo uma revisão. Mas a regra geral é não buscar informações na hora da prova para não gerar desespero".

    Anote algumas dicas
    • Ler o edital da instituição
    • Manter-se atualizado. "A própria rotina de estudos dá este suporte"
    • Tomar cuidado com o sistema de segurança de prova. "No último ano, na UFJF, não podia usar piercing e nem portar celular, por exemplo"
    • Não se desesperar durante a resolução da prova. "Começar pela questão mais fácil é um caminho"
    • Fazer alimentação leve na véspera e no dia da prova
    • Se possível levar uma garrafinha de água para ingerir durante a prova
    • Não esquecer de portar o cartão de inscrição e verificar o local da prova

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.