Educação: Constante Desafio

Nome do Colunista Maria Alice Damasceno 5/02/2018

Desde o momento em que nascemos estamos expostos ao processo educativo. Inicia-se então uma aprendizagem contínua que se estende por toda a vida.

Na educação informal, a princípio, a família desempenha importante função na transmissão de valores e experiências, principalmente entre o período de 0 a 7 anos, fase da vida na qual é inserido os princípios básicos que poderão gerar competência emocional e assertividade nos relacionamentos futuros.

A escola constitui outro grupo social de muita relevância. Os relacionamentos são ampliados e novas regras são impostas às crianças, além de serem submetidas ao processo de educação mais formalizado. Neste período, entram em cena os professores, os quais são nova referência de autoridade e orientação que desempenharão papel fundamental na formação pessoal trazendo também informações específicas.

Diante do avanço tecnológico cada vez mais rápido e sofisticado, alguns afirmam que a informática diminuirá a importância do professor presencial. Acredito, porém, que principalmente nos primeiros anos de vida escolar, a presença física do professor faz toda a diferença e que a tecnologia jamais demonstrará atenção e afeto ao ser humano.

Os professores, embora, não substituem a atuação da família, têm a responsabilidade de ampliar os conhecimentos e auxiliar os alunos no processo de aprendizagem de valores que são estruturantes para sua vida.

Quem não tem uma lembrança guardada de um professor? Ouço relatos de docentes e alunos que contam experiências gratificantes e ensinamentos que estão registrados em suas memórias trazendo lembranças significativas e transformadoras. Por outro lado também é verdade que mestres e alunos relatam confrontos e experiências marcadas pelo desrespeito e atitudes inadequadas. Estabelecer uma relação de confiança entre alunos e professores é de fundamental importância, pois quando este sentimento é refletido em sala de aula, os discentes passam a ter mais disposição para aprender e os professores sentem-se mais motivados para realizarem todo processo didático.

Enfim, relacionamentos interpessoais são sempre desafiadores, e o mais assertivo é se comprometer em dar o seu melhor e posicionar-se com atitudes compatíveis que a situação exige. Independente do teor da experiência vivida o importante é sempre colocar-se no lugar de aprendiz extraindo ensinamentos que nortearão novas posturas.


Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.