Juiz de Fora - MG

Sexta-feira, 29 de agosto de 2008, atualizada às 18h15

Sindicato dos Jornalistas de Juiz de Fora apresenta Carta de Compromisso aos candidatos a prefeito da cidade



Sílvia Zoche
Subeditora

Na próxima semana, ainda sem uma data definida, o Sindicato dos Jornalistas de Juiz de Fora vai entregar uma Carta de Compromisso aos candidatos a prefeito da cidade. Cada candidato vai receber um documento.

Nesta Carta, há cinco propostas em relação ao trabalho dos jornalistas em serviços públicos:

  • Que seja cumprida o artigo 303 da Constituição Federal sobre a jornada de trabalho dos jornalistas que deve ser de cinco horas diárias, em qualquer modalidade de contratação;
  • Estabelecer piso salarial compatível com a categoria;
  • Somente jornalistas graduados com Registro Profissional devem ocupar cargos de assessores de imprensa das secretarias da Prefeitura;
  • Que o jornalista profissional detentor de cargo em comissão não seja pressionado, não sofra pressão, como, por exemplo, a de filiação partidária obrigatória;
  • O número de estagiários de comunicação deve estar de acordo com o número de jornalistas contratados, seguindo o Programa de Normatização do Estágio votado no Congresso Nacional de Jornalistas.

O secretário-geral do Sindicato dos Jornalistas de JF, Zilvan Martins, diz que a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) ressaltou a importância de se respeitar a jornada de cinco horas diárias dos jornalistas em serviços públicos e privados no 33º Congresso Nacional dos Jornalistas, em São Paulo, que aconteceu de 20 a 24 de agosto deste ano.

Manifestação em frente ao Supremo Tribunal Federal

Ao fim dos cinco dias de debates de diversos jornalistas de todo o país no 33º Congresso Nacional dos Jornalistas, decidiu-se fazer uma manifestação em Brasília, em frente ao Supremo Tribunal Federal, no dia 17 de setembro. O Supremo vai julgar, a qualquer momento, o recurso do Sindicato de Rádio e TV de São Paulo contra a necessidade de diploma de jornalista para exercer a profissão. "Se o julgamento acontecer antes desta data, vamos ter que antecipar a manifestação", comenta Martins.

Vários representantes dos Sindicatos dos Jornalistas do país vão à manifestação, que já fizeram um abaixo-assinado rejeitando o recurso do Sindicato de Rádio e TV de São Paulo e entregaram as assinaturas ao Fenaj durante o Congresso. Em Juiz de Fora, foram quase 1500 assinaturas, segundo Martins. O número total de todos os sindicatos do país ainda não foram divulgados. O 33º Congresso Nacional dos Jornalistas teve como tema O Jornalismo, o mundo do trabalho e a liberdade de imprensa (confira a Carta de São Paulo).

Neste Congresso, também foi discutida a criação do Conselho Federal dos Jornalistas. "A idéia já existe há bastante tempo, mas há três, quatro anos a discussão se intensificou", diz Martins, que foi um dos representantes do Sindicato dos Jornalistas no Congresso, juntamente com o presidente do Sindicato de JF, Nelson Toledo, e a tesoureira Lúcia Schmidt. Para que os jornalistas entendam qual a necessidade da criação do Conselho, deve ser distribuída, em cada localidade com Sindicato, uma cartilha explicativa aos profissionais.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.