Juiz de Fora - MG

Quinta-feira, 11 de setembro de 2008, atualizada às 17h07

Até o momento, 42 urnas eletrônicas apresentaram defeitos em JF



Priscila Magalhães
Repórter

Das 1.172 urnas eletrônicas que vão ser usadas nas eleições municipais deste ano, considerando também as de reserva, 42 apresentaram defeitos durante os testes realizados por técnicos de empresas terceirizadas até a tarde desta quinta-feira, 11 de setembro.

Somente a 152ª Zona Eleitoral não apresentou números. Segundo o chefe do cartório Gilter André da Silva, os testes ainda estão sendo realizados e não há os dados fechados, até o momento. Na 153ª Zona, duas urnas apresentaram defeitos, sendo uma delas na impressora e outra no display. Os reparos já foram realizados. Na 315ª Zona, cinco apresentaram defeitos, que já foram reparados e na 349ª oito equipamentos estavam com defeitos e foram consertados.

Na 154º Zona, 27 equipamentos apresentaram defeitos. Deste total, nove estavam danificadas ou faltavam peças. "Algumas estavam amassadas, outras faltavam a chave usada para ligar ou a tampa do drive de disquete", explica o técnico judiciário da Justiça Eleitoral Adriano Antônio Coelho de Brito. Segundo ele, as peças para troca ou reposição já foram enviadas pelo Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) e o reparo foi realizado.

Brito explica que, até o próximo dia 21, os dados dos candidatos, dos eleitores e do município vão ser buscados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e salvos nas mídias apropriadas. O próximo passo é abastecer as urnas com esses dados, o que deve acontecer até o dia 28. "A partir daí, os equipamentos vão ser lacrados e continuam sobre a proteção da Polícia Militar", completa ele.

Veja os números das eleições em JF
tabela
Urnas vão permanecer na cidade após eleições

Segundo o técnico judiciário da Justiça Eleitoral Adriano Antônio Coelho de Brito, as urnas enviadas pelo TRE ao município não vão mais retornar a Belo Horizonte após as eleições. "Elas vão ficar armazenadas na cidade, no novo prédio da Justiça Eleitoral", diz.

Para ele, o transporte dos equipamentos é o responsável pelo grande número de defeitos apresentados durante os testes, já que antes de serem enviadas, elas elas passam por testes na capital. "O número de reparos vai cair, além de haver economia de recursos com o transporte e com reposição de peças". As urnas só vão permanecer em algumas cidades do Estado, aquelas consideradas pólo, segundo Brito.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.