SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O atacante Kyllian Mbappé se recusou a participar de um ensaio fotográfico pela seleção francesa, mas quem não gostou da postura do astro foi a rede de fast food KFC. Vice-presidente da empresa na França, Alain Beral não descartou medidas judiciais caso episódio semelhante aconteça.

Ao site "Sport Business Club", o dirigente informou que a empresa estuda uma ação legal em caso de recusa em participar de compromissos de patrocínio da seleção francesa. Ele porém, não especificou se a medida seria para o atleta do PSG ou à entidade responsável pelo futebol francês.

"Nós pagamos por algo. Se necessário, reivindicaremos nossos direitos", afirmou Alain Beral.

Insatisfeito com questões envolvendo direitos de imagem, Mbappé se recusou a participar de uma sessão de fotos, nesta terça-feira (20), pela seleção francesa.

Em comunicado oficial enviado à AFP, "Kylian Mbappé e seus representantes lamentam profundamente que não foi possível entrar em acordo à vista da Copa do Mundo".

Com Mbappé, a seleção francesa jogará dois jogos da fase de grupos da Liga das Nações nesta Data Fifa. Amanhã (22), a Áustria será a adversária. Neste domingo (25), os franceses encaram a Dinamarca.

ENTENDA O CASO

As tensões de Mbappé com a Federação Francesa de Futebol (FFF) por conta dos direitos de imagem vêm desde março deste ano. Na ocasião, o atacante se recusou a participar de um evento dos patrocinadores da seleção francesa.

Segundo o jornal "L'Équipe", um dos motivos para Mbappé ter entrado em conflito com a FFF foi o fato de o jogador querer escolher a quais eventos e patrocinadores quer estar ligado. Ele também acredita que alguns jogadores têm sua imagem mais usada do que outros.

Os agentes de Mbappé tentaram entrar em contato com a FFF para que o acordo dos direitos de imagem fosse refeito (o atual diz que os atletas têm que participar das ações envolvendo a seleção, independentemente de sua vontade), mas a entidade anunciou que nada mudará até a Copa do Mundo, que ocorrerá entre novembro e dezembro.

Em nota, a FFF anunciou que havia chegado a um acordo para melhorar os direitos de imagem dos jogadores da seleção francesa.

"Após várias conversas na presença dos capitães da seleção francesa, do presidente, do treinador e de um gestor de marketing, a Federação Francesa de Futebol comprometeu-se a rever, a curto prazo, a convenção inerente ao direito de imagem que vincula os jogadores da seleção francesa. A FFF junta-se à ideia de trabalhar num novo acordo que garanta os seus interesses tendo em conta as legítimas preocupações e convicções expressas apenas pelos seus jogadores", informou.