SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Embora o técnico Vítor Pereira já tenha tratado de diminuir as expectativas dos torcedores ao admitir a possibilidade de seguir poupando titulares no Campeonato Brasileiro, o Corinthians tem pela frente uma sequência de jogos ?na teoria? favoráveis para não se afastar do pelotão de cima do torneio de pontos corridos.

Apesar do "all in", expressão utilizada no pôquer que quer dizer apostar todas as fichas, dado na Copa do Brasil, uma das prioridades do Corinthians na temporada é se garantir de forma direta na próxima edição da Libertadores. Se bater o Flamengo na final, o objetivo será atingido. Caso contrário, o caminho será exclusivamente o Brasileiro. E o time alvinegro busca minimizar os riscos de colocar tudo a perder se não conquistar o título.

O time passou as primeiras 25 rodadas da competição no G4, mas depois de tropeços ?uma vitória nos últimos sete jogos? deixou a zona de classificação direta e está neste momento em quinto, com 44 pontos. Vale lembrar que, a depender da posição final dos campeões da Libertadores e Copa do Brasil na tabela, o número de vagas diretas podem aumentar.

Vítor Pereira reconhece os riscos de optar por preservar o elenco em algumas partidas do Brasileiro visando a final da Copa do Brasil e tem o respaldo da diretoria, que não interfere na forma que o português gere sua equipe.

"A gente está muito contente com esse ano. Estamos em cima da tabela do Brasileiro, infelizmente saímos nas quartas de final da Libertadores. Estamos satisfeitos, sabemos que temos muito a melhorar e vamos ver se a gente consegue fechar o ano com título, mas é muito difícil. O Flamengo é um grande time, é o favorito. Vem fazendo um grande ano. O Corinthians nem estaria aqui se a gente fosse ouvir a opinião da maioria. Nós estamos aqui, fortes, trabalhando quietinhos. Vamos ver se conseguimos dar essa alegria ao torcedor", disse o presidente Duilio Monteiro Alves.

O plano da comissão técnica e da diretoria é fazer com que o Corinthians não perca força no Brasileiro, seja com titulares ou reservas, para que uma decepção na Copa do Brasil faça com que o ano acabe com uma frustração de não se garantir diretamente na próxima Libertadores.

LANTERNAS PELA FRENTE NO BRASILEIRO

Após desperdiçar a chance de voltar ao G4 com a derrota por 1 a 0 para o América-MG, no último domingo (18), o clube alvinegro tem pelo caminho os três últimos colocados do Brasileiro de forma consecutiva no momento em que busca se recuperar após os tropeços recentes e, de quebra, manter a confiança em alta para chegar embalado à final da Copa do Brasil contra o Flamengo, em jogos marcados para os dias 12 e 19 de outubro.

O primeiro compromisso do Corinthians após a pausa por causa da data Fifa é na próxima quarta (28), contra o Atlético-GO (19º colocado), na Neo Química Arena. Depois, o time alvinegro ainda enfrenta o Cuiabá (17º), também em Itaquera, e o Juventude (20º e lanterna), fora de casa.

Nesta mesma sequência, no primeiro turno, a equipe de Vítor Pereira conseguiu vitórias contra Atlético-GO (1 a 0) e Juventude (2 a 0), mas foi derrotada pelo Cuiabá (1 a 0).

O treinador, inclusive, terá tempo para definir se já preserva ou não alguns de seus principais jogadores diante do clube goiano. Depois de três dias de folga, o elenco se reapresenta nesta quinta-feira (22) no CT Joaquim Grava e inicia a preparação.

"A gente está pensando no Brasileiro. A gente dá total importância, mas estamos em reta final de temporada, temos um histórico de jogadores que se lesionaram, ainda tem jogadores que a gente não conseguiu contar na Copa do Brasil. Temos de tomar cuidado, está muito corrido. Temos duas partidas em casa onde temos de fazer seis pontos para continuar entre os primeiros", disse Cássio, após a derrota para o América-MG.

Além dos compromissos em sequência contra os três lanternas, o Corinthians terá o "último teste" antes do primeiro jogo da final contra o Flamengo diante do Athletico-PR, um concorrente direto na briga pelo G4, na Neo Química Arena.

COMO ESTÁ A SITUAÇÃO DE MOMENTO

O tradicional G6 do Brasileiro pode até virar G9, mas o momento indica que o cenário mais provável ao fim do Brasileiro é que se torne G8. Para que o torneio nacional leve nove clubes à Libertadores, os campeões da Copa do Brasil, Libertadores e Copa Sul-Americana teriam de estar entre os seis primeiros colocados.

À exceção do Corinthians, esse é o cenário de momento: o Flamengo está nas finais da Libertadores e da Copa do Brasil, além de ser o quarto no Brasileiro. O Athletico-PR, atual sexto colocado, também está na decisão da competição continental. O único finalista que não está na parte de cima é o São Paulo, 13º, que briga para conquistar a Sul-Americana.

Ou seja, se a competição nacional acabasse hoje, os oito primeiros colocados estariam classificados à Libertadores de 2023 ?a definição sobre quem disputaria a fase preliminar dependeria dos campeões dos torneios mata-mata. Inicialmente, os quatro melhores se garantem direto na fase de grupos.

*

A AGENDA DO CORINTHIANS ATÉ A IDA DA FINAL

Atlético-GO (casa) -- 28/9, às 19h

Cuiabá (casa) -- 1/10, às 21h

Juventude (fora) -- 4/10, às 21h30

Athletico-PR (casa) -- 8/10, às 21h