SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O empate sem gols da Polônia com o México, na tarde desta terça-feira (22), pelo Grupo C da Copa do Mundo do Qatar, fez alguns torcedores do Flamengo se lembrarem de forma bem-humorada do técnico Paulo Sousa. O português deixou o comando da seleção polonesa para assumir o time rubro-negro, mas a passagem pela Gávea foi abaixo das expectativas.

No duelo pelo Mundial, a seleção polonesa pouco conseguiu criar e ainda viu Lewandowski, astro do time, ter um pênalti defendido por Ochoa.

"Minha solidariedade ao povo polonês por aguentar o trágico, triste e deprimente legado do sr. Paulo Sousa", disse o usuário Wallace Borges, no Twitter. "Se a Polônia está na copa é graças ao Flamengo. A gente ter tirado o Paulo Sousa de lá garantiu a classificação", brincou o perfil "PoetasFla1"

Paulo Sousa foi anunciado em dezembro do ano passado, em acerto que só foi concretizado após o treinador conseguir a ruptura de contrato com a federação polonesa. Na ocasião, o adeus gerou críticas, inclusive, de Lewandowski. O atacante disse que ficou "chocado e surpreso com a decisão".

No Flamengo, porém, os resultados não aconteceram. Após a derrota para o Fluminense na final do Carioca, houve um forte protesto na porta do CT Ninho do Urubu. Em meio a uma oscilação da equipe em campo, iniciou-se um período de muita pressão, e que teve reflexos até mesmo na diretoria. O técnico acabou demitido em junho. Dorival Júnior foi contratado pela vaga, e terminou a temporada com os títulos da Copa do Brasil e Libertadores.