SÃO PAULO, SP (AGÊNCIA BRASIL/FOLHAPRESS) - Vice-campeã há quatro anos, na Rússia, a Croácia tenta surpreender novamente e chegar entre os quatro primeiros pela terceira vez em seis participações em Copas do Mundo.

Os croatas estreiam no Qatar nesta quarta-feira (23), às 7h (de Brasília), contra o Marrocos, no Al Bayt, em Al Khor, pelo Grupo F.

A seleção croata continua tendo como arma a genialidade do seu camisa 10, Luka Modri?, do Real Madrid. No entanto, ele não terá ao lado importantes companheiros da campanha de 2018, que lhe rendeu o prêmio de melhor jogador do mundo da Fifa daquele ano. O meia Ivan Rakiti? não atua mais pela Croácia e o atacante Mario Mand?uki? se aposentou do futebol.

O próprio camisa 10, hoje com 37 anos, afirmou que este deve ser seu último Mundial. "Eu sei que eu tenho uma certa idade e que esta é minha última competição pela seleção da Croácia", disse, em entrevista ao Fifa+, em outubro.

A equipe, atual 12ª colocada do ranking da Fifa e ainda comandada por Zlatko Dalic, tem nomes fortes como os meias Marcelo Brozovic, da Inter de Milão, e Mateo Kovacic, do Chelsea.

Sem desfalques confirmados, os croatas devem entrar em campo com: Livakovic; Juranovic (Stanisic), Lovren (Sutalo), Gvardiol e Barisic; Modric, Brozovic e Kovacic; Vlasic, Petkovic (Kramaric) e Perisic.

O Marrocos, por sua vez, garantiu pela segunda edição consecutiva a presença em um Mundial. Nas Eliminatórias Africanas, os marroquinos tiveram 100% de aproveitamento e carimbaram a vaga na Copa do Qatar ao superarem sem dificuldades a República Democrática do Congo em um mata-mata.

Agora, a seleção marroquina busca sua segunda participação na fase de mata-mata do Mundial -a única vez em que passaram da fase de grupos foi em 1986, quando chegaram às oitavas de final e perderam para a Alemanha Ocidental.

Em agosto, apenas três meses antes do Mundial, a federação local demitiu o técnico Vahid Halilhodzic, após quase três anos de trabalho. O bósnio, que estava em conflito com o astro local, o meia-atacante Hakim Ziyech, do Chelsea, deu lugar a Walid Regragui.

Além de Ziyech, outro destaque marroquino é o lateral-direito Achraf Hakimi, do Paris Saint-Germain. O país africano é o 22º colocado no ranking da Fifa.

Nesta quarta, uma possível formação inicial do Marrocos tem: Yassini Bono; Achraf Hakimi, Ghanem Saiss, Aguerd e Mazraoui; Azzedine Ounahi, Sofyan Amrabat e Selim Amallah; Hakim Ziyech, En-Nesyri e Sofiane Boufal.

Estádio: Al Bayt, em Al Khor (Qatar)

Horário: Às 7h (de Brasília) desta quarta-feira (23)

Árbitro: Fernando Rapallini (Argentina)

VAR: Julio Bascuñán (Chile)

Transmissão: Globo, SporTV e Globoplay