SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Manuel Neuer não utilizou, nesta quarta-feira (23), a faixa de capitão com cores do arco-íris ("One Love") na estreia da seleção alemã, embora isso tenha sido fortemente especulado durante a semana. Devido ao veto da Fifa, com jogadores passíveis de multa, o goleiro de 36 anos colocou a braçadeira tradicional disponibilizada pela entidade, no modelo preto e branco. Os jogadores protestaram contra isso antes do apito inicial.

Nas redes sociais, circulou um boato de que o capitão da Alemanha teria usado uma chuteira como forma de protesto ao veto da Fifa à braçadeira de capitão dedicada ao grupo dos LGBTQIA+.

Não é bem assimAfinal, Neuer quis causar algum tipo de manifestação utilizando sua chuteira? Apesar de o modelo ser bastante semelhante no que tange a paleta de cores, trata-se apenas de um design da Adidas inspirado na bola oficial da Copa do Mundo de 2022, Al Rihla (A Jornada, em português).

Dos jogadores que iniciaram a partida contra o Japão, nesta quarta-feira (23), quatro estão utilizando o mesmo modelo, além do goleiro. Ilkay Gundogan, assim como Neuer, usa um calçado da cor preta, enquanto Thomas Muller, Serge Gnabry e Nico Schlotterbeck calçaram o azul-turquesa.

Com traços multicoloridos e diversos modelos com cores-base diferentes, o nome da chuteira é Copa Sense+. Vale mencionar que a Adidas é a patrocinadora oficial do Mundial do Qatar e da seleção da Alemanha.

"Nós imaginamos o futuro da velocidade com o pacote de chuteiras Al Rihla World Cup, trazendo-as à vida com a mesma característica vibrante da bola oficial Al Rihla para reunir a magia em campo da Copa do Mundo FIFA 2022", disse Franziska Loeffelmann, diretora criativa da Adidas.