SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Com o gol marcado na vitória por 7 a 0 da Espanha sobre a Costa Rica, o meia Gavi se tornou o terceiro jogador mais jovem a balançar a rede em uma Copa do Mundo.

O jogador do Barcelona fica atrás apenas do brasileiro Pelé (17 anos e 239 dias quando marcou pela primeira vez, em 1958, na Suécia) e do mexicano Manuel Rosas (18 anos e 93 dias no momento em que celebrou no Uruguai, em 1930). Gavi marcou com 18 anos e 110 dias.

Neste ano, Gavi ganhou o Troféu Kappa, na última premiação da Bola de Ouro, como o melhor jogador jovem do planeta. Ele também levou o prêmio Golden Boy, dedicado ao melhor sub-21 da Europa.

Gavi começou a carreira nas categorias de base do Betis, antes de se transferir para o Barcelona, em 2015, quando tinha 11 anos.

Estreou no time principal do Barcelona em 29 de agosto de 2021, contra o Getafe. Na atual temporada, disputou 21 jogos pelo Barcelona, entre Campeonato Espanhol e Liga dos Campeões, e não marcou.