SÃO PAULO, SP (UOL - FOLHAPRESS) - Depois de sofrer a virada por 2 a 1 para o Japão na estreia da Copa do Mundo do Qatar, nesta quarta-feira (23), a Alemanha corre risco real de ser eliminada do Mundial -pela segunda vez consecutiva na fase de grupos- já na segunda rodada, que no caso do Grupo E será realizada no domingo (27).

A conta é fácil: se perder para a Espanha e ver o Japão conseguir ao menos pontuar contra a Costa Rica, os tetracampeões estarão fora da Copa. Isso porque, com esse cenário, Espanha e Japão chegariam aos 6 e 4 pontos, respectivamente, e a Alemanha seguiria zerada, com apenas três pontos restantes em disputa.

Se a Alemanha empatar com a Espanha, a vida dos comandados do técnico Hansi Flick seguiria difícil e sem depender de si próprio. A igualdade faria a Alemanha chegar à última rodada precisando vencer a Costa Rica e refém de um resultado no jogo entre Japão e Espanha:

- Se Japão vencer a Costa Rica, na segunda rodada, a Alemanha teria de torcer para os asiáticos vencerem a Espanha na rodada final e ainda precisaria tirar diferença de saldo de gols;

- Se Japão empatar com a Costa Rica, a Alemanha teria de tirar a vantagem no saldo de gols e torcer por uma vitória da Espanha;

- Se Japão perder para a Costa Rica, a Alemanha teria de torcer para a Espanha não perder na rodada final.

- Se a Alemanha vencer a Espanha, o Grupo E ficaria embolado e a última rodada seria decisiva para definir os classificados. Vale destacar que o primeiro critério de desempate é o saldo de gols.

Ao fim da primeira rodada, o Grupo E é liderado pela Espanha (3 pontos e 7 de saldo), tem Japão em segundo (3 pontos e 1 de saldo), Alemanha em terceiro (0 ponto e -1 de saldo) e Costa Rica na lanterna (0 ponto e -7 de saldo).

No domingo (27), Japão x Costa Rica será às 7h (de Brasília), enquanto Espanha x Alemanha será às 16h (também de Brasília).