SÃO PAULO, SP (UOL - FOLHAPRESS) - A Copa do Mundo do Qatar tem sido o assunto do momento. No Brasil, a transmissão do maior evento futebolístico do planeta ganhou uma roupagem especial nas redes sociais.

No entanto, ninguém chega perto de Diogo Defante. O youtuber brasileiro foi enviado presencialmente para o Qatar, mas tem chamado a atenção por desafiar as regras do país de religião islâmica, conhecido pela postura extremamente conservadora. Afinal, ele vai ou não ser preso?

Cerca de 70% da população do Qatar se considera muçulmana e praticam as leis e os costumes ditados pelo islã, o que inclui um código de vestimenta baseado no alcorão, em que as mulheres só podem deixar o rosto e as mãos à mostra, por exemplo.

Devido aos preceitos religiosos, o Qatar não permite o consumo de bebida alcoólica, é intolerante aos direitos da comunidade LGBTQIA+, proíbe a filmagem de pessoas em público, veta demonstração de afeto em público e o cumprimento com aperto de mão.

Nada disso, porém, parece incomodar Diogo Defante, que tem andado em perigo no solo catari ao burlar as regras de boa convivência do país oriental.

Defante foi enviado ao país como repórter especial do canal do streamer Casimiro Miguel. O youtuber, que se popularizou no Brasil por seus vídeos com comportamento imprevisível para dizer o mínimo, e se autodenomina um "repórter doidão", tem mantido a essência em solo catari, o que despertou a curiosidade dos internautas, que brincam com a possibilidade de o brasileiro ser "preso a qualquer momento".

O próprio Defante fez piada com a chance de ser detido quando anunciou sua ida ao Qatar para cobrir a Copa do Mundo. Na ocasião, ele debochou das regras e disse que isso "vai dar merda", mas viajou mesmo assim. "Torçam por mim e seja o que Deus quiser... ou Alá. É Alá lá, né?", disse, em tom humorístico.

Em seus primeiros dias no país oriental, Diogo Defante já burlou diversas regras que poderiam levá-lo à prisão, o que ainda não aconteceu para a felicidade do público e alívio do youtuber. O próprio Casimiro brinca com esse fato, ao frisar que o repórter "ainda não foi preso" e, portanto, segue na cobertura do evento.

Falar palavrão no Qatar é proibido, mas Defante não se importa com isso. Filmar pessoas em público? Várias gravações já foram feitas por ele nesse sentido. Dançar com mulheres? O que mais tem são vídeos do youtuber aproveitando a música catari rodeado por muita gente, inclusive mulheres. Vestimenta? Nem de longe a recomendada para os homens catarenses. Ah, vale lembrar que ele já conseguiu arrumar um esquema para beber e até fumou narguilé.

Brincadeira com leão. Em suas inserções na "Cazé TV", Diogo Defante tem acumulado momentos inusitados. Em um deles, ele brincou ao vivo com um filhote de leão de um sheik ao acariciar a cabeça do felino, que ameaçou mordê-lo, o que deixou assustado, "com o c* na mão".