• Assinantes
  • Autenticação
  • Esporte

    Luana Menegardo: 21 anos de futebol e muita história

    Alice Couto Alice Couto 3/12/2019

    Para conquistar o Brasil, as Américas e vestir a camisa da Seleção Brasileira, é preciso muito esforço. Este histórico brilhante poderia ser de qualquer jogador já experiente no Brasileirão. Mas ele pertence à Luana Menegardo, de apenas 21 anos, jogadora da Ferroviária. Luana joga futebol desde que se entende por gente, segundo ela mesma. A disposição e a leveza com que ela conta sua história fazem parecer que foi fácil o caminho tortuoso que percorreu para colecionar tantas vitórias.

    Natural do Espírito Santo, Luana sempre seguiu os passos da família, muito ligada ao futebol. Todos acharam que ela teria que desistir de seu sonho quando, no começo da adolescência, teve que se mudar para Rondônia, longe dos olheiros e dos clubes de futebol feminino do Brasil.

    “Comecei a jogar desde pequenininha mesmo, desde que eu me entendo por gente eu jogo futebol. Minha família sempre foi muito ligada, meu pai sempre jogou, meu irmão e meus primos. Eu sempre estava junto, com meu pai principalmente. Com uns 7 anos eu comecei a frequentar uma escolinha do Cruzeiro, mas por volta dos meus 11 anos, nos mudamos para Rondônia e aí ficou muito difícil. Todo mundo achou que tinha acabado o meu sonho, porque lá é bem mais afastado da Região Sudeste, onde o futebol feminino é mais forte.”

    Durante a adolescência, foram muitos os momentos em que pôde sonhar, mas também foram muitos os que ela achou que tudo estava perdido. Luana fez testes, morou longe da família e muitas vezes voltou para casa pensando que não conseguiria ser uma jogadora profissional.

    “Depois de um ano morando em Rondônia uma escolinha do Internacional para meninos abriu por lá. Mesmo sendo para meninos eu fui. Mas não durou muito tempo, a escolinha acabou. Antes disso o treinador disse que me levaria para um clube profissional, para eu virar jogadora. Ele me levou para Maringá, no Paraná. Só que era para jogar futsal. Eu fiquei uns 6 meses e voltei para casa. Na época tinha uns 13 anos.”

    Um pouco depois, Luana conheceu um agente que treinava alguns meninos e levava para os clubes para fazer testes. Apesar de não ser uma escolinha oficial, treinou com ele até fazer um teste para o Kindermann (Santa Catarina), em que foi aceita, mas a dispensaram 6 meses depois. Após voltar novamente para Rondônia, treinou com o mesmo agente até fazer o teste e entrar para Ferroviária, aos 15 anos.

    Mesmo passando no teste, as dificuldades ainda eram muitas, pois o clube não oferecia alojamento para as categorias de base. Luana contou com a ajuda do pai, que pagou 6 meses de aluguel, água e luz até a filha conseguir acesso ao time profissional. Durante esses 6 meses, dividiu apartamento com a zagueira da Seleção, Mônica Hickmann.

    Em 2019, Luana Menegardo já defendeu mais de 100 vezes a camisa grená da Ferroviária. Depois do acesso ao time profissional, tudo aconteceu muito rápido para ela. Por isso o amor pelo clube que defende.

    “Tô com 21 anos e já conquistei muita coisa. Sul- Americana, Brasileiro, Libertadores... Minha relação com a Ferroviária é muito especial. Foi o clube que realmente deu certo, que acreditou em mim, que me abriu as portas. Foi aqui que tudo na minha carreira realmente aconteceu. Eu sou muito feliz aqui, eu acho que me identifico muito bem com a filosofia do clube, com a forma que eles tratam o futebol feminino e que cuidam da gente.”

    O jogo de número 100 foi muito importante na carreira dela, porque além de ser um marco, Luana conquistou mais um título para sua coleção.

    “Foram 100 jogos na final do Campeonato Brasileiro. Fui campeã completando 100 jogos pela Ferroviária. Fiquei muito feliz mesmo.”

    Com uma história tão impressionante, Luana é uma jogadora muito consciente da realidade do futebol feminino no Brasil e entende que ainda há muito que conquistar. “Tem que lutar muito para conseguir coisas muito pequenas” foi a frase que mais usou para explicar a realidade da modalidade no país.

    “A gente fala que esse ano de 2019, com a Copa do Mundo, foi um divisor de águas. Até ano passado o futebol feminino era muito pouco valorizado. Esse ano já foi bem diferente. Lógico que ainda está muito longe do que a gente quer. Queremos mais visibilidade, porque é muito sofrido para nós. Mas esse ano realmente já foi diferente. A final do Paulista, do Brasileiro, foram jogos que atraíram muito público e deram uma audiência muito grande. Na Libertadores, nos mostraram pessoas em casa, nas ruas, em bares, com bandeiras no dia dos nossos jogos, acompanhando a gente, querendo saber mais. Isso é muito importante pra gente.”

    Luana tem apenas 21 anos e já dona de uma história de vida gigantesca, de muita luta e conquistas. A realidade que enfrentou até o futebol profissional foi muito dura e hoje ela ainda luta contra o preconceito e pela visibilidade de sua profissão. Mesmo que a trajetória até os clubes profissionais seja dura para jogadores homens, há a recompensa de visibilidade, estrutura e salários altos. Para mulheres como a Luana, a caminhada até a profissionalização é só o começo da jornada no futebol.

    Neste fim de ano, o futebol deve celebrar as mulheres. Desde as nossas 23 convocadas que honraram nosso país na França até as milhares de Luanas do Brasil, que honram e orgulham os clubes que defendem e lutam pela igualdade no esporte e na vida. Um brinde especial de fim de ano à Luana e a todas as meninas que sonham em jogar futebol como ela. Que em 2020 possamos dar mais um passo em direção à igualdade no esporte.

    Alice Couto e Isabele Barbosa são estudantes de jornalismo pelo Ces-JF. Apaixonadas por esporte, mantém juntas o blog e Instagram @chuteirasmarias. As Chuteiras Marias têm o objetivo de falar de todos os esportes e somar mais mulheres a esse tema ainda tão restrito.

    Os autores dos artigos assumem inteira responsabilidade pelo conteúdo dos textos de sua autoria. A opinião dos autores não necessariamente expressa a linha editorial e a visão do Portal ACESSA.com

    A Melhor Internet Está Aqui

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.