• Assinantes
  • Autenticação
  • Esporte
    Quarta-feira, 21 de julho de 2010, atualizada às 11h

    "Todo jogo é uma decisão", afirma novo técnico do Tupi

    Pablo Cordeiro
    *Colaboração

    Com este pensamento, Ademir Fonseca, o novo técnico do Tupi, se apresentou para os jogadores, comissão técnica e imprensa na manhã desta quarta-feira, 21 de julho. A apresentação aconteceu no Estádio Salles de Oliveira, em Santa Terezinha, onde, após as cordialidades, o novo treinador deu prosseguimento aos treinos e preparativos para o jogo do próximo sábado, 24, contra o Cene (MS), às 16h no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio. Esta é a segunda partida válida pela Série D do Campeonato Brasileiro.

    Enfático nas palavras e com objetivo claro - avançar até a Série C do Brasileirão, o novo técnico do Carijó assistiu à última partida do time, contra o Madureira (RJ), e já possui noção dos jogadores, além de já ter atuado junto a alguns deles. "Sei da campanha que o Tupi vem fazendo nas duas últimas temporadas. A Série D é a mais difícil porque é mais competitiva. Quero um grupo organizado para poder traçar metas. Vamos adaptar a equipe, tendo como base suas características", define.

    Mesmo com a ideia de manter o esquema tradicional, Fonseca sabe que o time precisa de reforços, mas preferiu não apontar nomes para evitar desunião no grupo. "Vamos manter a forma e partir para a classificação. Futebol não conta com bola de cristal. Temos que trabalhar o psicológico e manter o time motivado", destaca. Em uma breve análise dos adversários na chave, Fonseca admite a dificuldade dos jogos, mas vê grandes possibilidades para o alvinegro de Juiz de Fora conseguir uma passagem para a próxima fase.

    "O Madureira não jogou com sua força total. O Cene tem grande investimento e tenho algumas informações de jogadores. O Botafogo perdeu sua base, mas é uma grande equipe." Para o presidente do Tupi, Áureo Fortuna, a expectativa é toda voltada para o ingresso na Série C, já que a vitória contra o Madureira era esperada. "Estamos topando o desafio. Pelo histórico na Série D, era para termos conseguido um bom resultado no primeiro jogo. Migramos de uma situação de conforto para a decisão em casa. Não podemos ter um resultado negativo."

    O novo treinador é natural de Nepomuceno, tem 47 anos e esteve à frente da equipe em 2001, quando o Carijó conquistou o Campeonato Mineiro Módulo II. Nesse ano, Fonseca atingiu a marca de 22 jogos sem derrota no Carijó. Em sua prateleira, Fonseca guarda o Campeonato Mineiro Módulo II com o Tupi (2001), o Campeonato Paulista com o Ituano (2002) e o Campeonato Paraense comandando o Paysandu (2006).

    *Pablo Cordeiro é estudante do 10º período de Comunicação Social da UFJF

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.