Flu joga melhor, mas não consegue furar retranca do Olímpia

Partida, em São Januário, terminou 0 a 0. Jogo de volta das quartas de final da Libertadores será na próxima quarta, 29, no Paraguai.

Envie a sua foto pelo link SUA NOTÍCIA, clique aqui
23/05/2013

flu

O Fluminense bem que tentou, mas não conseguiu superar a forte marcação dos paraguaios do Olímpia em jogo válido pelas quartas de final da Libertadores da América. Nem o apoio dos 16.907 torcedores presentes ao estádio de São Januário e a superioridade técnica do Tricolor foram capazes de tirar o zero do placar. Mesmo com o gosto amargo de não ter conseguido uma vitória em casa, o fato de não sofrido gol em casa foi um alento. O próprio treinador Abel Braga havia declarado, durante a semana, que o principal era não deixar o adversário marcar no Rio de janeiro. Agora, de acordo com o regulamento dos gols fora de casa, o Flu joga por um empate com gols para avançar à semifinal da principal competição da América do Sul.

Na entrevista coletiva, o treinador tricolor considerou o resultado injusto. "Só o Fluminense procurou o jogo, o gol. Eles jogaram com uma linha de cinco atrás e quatro no meio chutando a bola para frente. Poderíamos ter vencido com tranquilidade. Tivemos algumas chances e não conseguimos marcar. Eles tiveram mérito também. O Olimpia veio para jogar atrás e conseguiu. Em Assunção eles vão mudar de postura. Se eles não conseguirem abrir o placar, vão ter que se arriscar mais, sair mais para o ataque. E também não vamos errar tantas finalizações. Eles tinham feito gol em todas as partidas fora de casa e não fizeram na gente. Já o Flu só não fez contra o Grêmio. Temos plenas condições de chegar lá, fazer um gol e ganhar o jogo", afirma.

O Fluminense jogou com Diego Cavalieri, Bruno (Rafael Sóbis), Digão, Leandro Euzébio e Carlinhos; Edinho (Samuel), Jean e Wagner (Felipe); Rhayner, Fred e Wellington Nem.

-

Flu joga melhor, mas não consegue furar retranca do Olímpia

Partida, em São Januário, terminou 0 a 0. Jogo de volta das quartas de final da Libertadores será na próxima quarta, 29, no Paraguai.

Envie a sua foto pelo link SUA NOTÍCIA, clique aqui
23/05/2013

flu

O Fluminense bem que tentou, mas não conseguiu superar a forte marcação dos paraguaios do Olímpia em jogo válido pelas quartas de final da Libertadores da América. Nem o apoio dos 16.907 torcedores presentes ao estádio de São Januário e a superioridade técnica do Tricolor foram capazes de tirar o zero do placar. Mesmo com o gosto amargo de não ter conseguido uma vitória em casa, o fato de não sofrido gol em casa foi um alento. O próprio treinador Abel Braga havia declarado, durante a semana, que o principal era não deixar o adversário marcar no Rio de janeiro. Agora, de acordo com o regulamento dos gols fora de casa, o Flu joga por um empate com gols para avançar à semifinal da principal competição da América do Sul.

Na entrevista coletiva, o treinador tricolor considerou o resultado injusto. "Só o Fluminense procurou o jogo, o gol. Eles jogaram com uma linha de cinco atrás e quatro no meio chutando a bola para frente. Poderíamos ter vencido com tranquilidade. Tivemos algumas chances e não conseguimos marcar. Eles tiveram mérito também. O Olimpia veio para jogar atrás e conseguiu. Em Assunção eles vão mudar de postura. Se eles não conseguirem abrir o placar, vão ter que se arriscar mais, sair mais para o ataque. E também não vamos errar tantas finalizações. Eles tinham feito gol em todas as partidas fora de casa e não fizeram na gente. Já o Flu só não fez contra o Grêmio. Temos plenas condições de chegar lá, fazer um gol e ganhar o jogo", afirma.

O Fluminense jogou com Diego Cavalieri, Bruno (Rafael Sóbis), Digão, Leandro Euzébio e Carlinhos; Edinho (Samuel), Jean e Wagner (Felipe); Rhayner, Fred e Wellington Nem.

Flu joga melhor, mas não consegue furar retranca do Olímpia

Partida, em São Januário, terminou 0 a 0. Jogo de volta das quartas de final da Libertadores será na próxima quarta, 29, no Paraguai.

Envie a sua foto pelo link SUA NOTÍCIA, clique aqui
23/05/2013

flu

O Fluminense bem que tentou, mas não conseguiu superar a forte marcação dos paraguaios do Olímpia em jogo válido pelas quartas de final da Libertadores da América. Nem o apoio dos 16.907 torcedores presentes ao estádio de São Januário e a superioridade técnica do Tricolor foram capazes de tirar o zero do placar. Mesmo com o gosto amargo de não ter conseguido uma vitória em casa, o fato de não sofrido gol em casa foi um alento. O próprio treinador Abel Braga havia declarado, durante a semana, que o principal era não deixar o adversário marcar no Rio de janeiro. Agora, de acordo com o regulamento dos gols fora de casa, o Flu joga por um empate com gols para avançar à semifinal da principal competição da América do Sul.

Na entrevista coletiva, o treinador tricolor considerou o resultado injusto. "Só o Fluminense procurou o jogo, o gol. Eles jogaram com uma linha de cinco atrás e quatro no meio chutando a bola para frente. Poderíamos ter vencido com tranquilidade. Tivemos algumas chances e não conseguimos marcar. Eles tiveram mérito também. O Olimpia veio para jogar atrás e conseguiu. Em Assunção eles vão mudar de postura. Se eles não conseguirem abrir o placar, vão ter que se arriscar mais, sair mais para o ataque. E também não vamos errar tantas finalizações. Eles tinham feito gol em todas as partidas fora de casa e não fizeram na gente. Já o Flu só não fez contra o Grêmio. Temos plenas condições de chegar lá, fazer um gol e ganhar o jogo", afirma.

O Fluminense jogou com Diego Cavalieri, Bruno (Rafael Sóbis), Digão, Leandro Euzébio e Carlinhos; Edinho (Samuel), Jean e Wagner (Felipe); Rhayner, Fred e Wellington Nem.