Juiz de Fora - MG

Segunda-feira, 13 de janeiro de 2014, atualizada às 09h17

UFJF perde para o RJ Vôlei pela quarta rodada do segundo turno

UFJF perde para o RJ Vôlei

A equipe de vôlei da UFJF perdeu para o RJ Vôlei por 3 sets a 1 (parciais de 24/26, 15/21, 21/19 e 19/21), jogando em casa no último sábado, 11 de janeiro. O duelo válido pela quarta rodada do segundo turno da Superliga 2013/2014, manteve os juiz-foranos na 12ª posição da tabela, com oito pontos.

Agora, o Vôlei UFJF terá um jogo a menos na competição. A partir desta segunda, 13, a equipe terá uma semana de treino até o seu próximo compromisso pelo campeonato nacional. Na quinta, 16, a equipe viaja para Montes Claros, onde enfrenta a equipe local. A partida está marcada para o sábado, 18, às 18h no ginásio Tancredo Neves.

Jogo

A partida começou disputada, porém, desde o início a UFJF assumiu a responsabilidade de jogar em casa e venceu o primeiro tempo técnico por 7 a 6. Com a torcida ao seu lado, os donos da casa voltaram melhores, fizeram 13 a 11 e obrigaram o técnico Marcelo Fronckowiak a pedir tempo. Não adiantou. Ao final da segunda parada técnica o Vôlei UFJF vencia por 14 a 12. O RJ Vôlei encostou no placar (15x14) e então foi a vez de Chiquita pedir tempo. A equipe juiz-forana chegou a fazer 20 a 18, mas os cariocas conseguiram empatar (20x20) e, após, quatro oportunidades fecharam o set em 26 a 24.

Embalados pela virada, o RJ Vôlei começou bem o segundo set venceu o primeiro tempo técnico por 7 a 4. No retorno, os cariocas abriram cinco pontos de vantagem (9x11), mas logo a UFJF diminuiu a diferença (9x11) e Marcelo Fronckowiak resolveu parar o jogo. Surtiu efeito. Com dois aces do oposto Rodriguinho, a equipe carioca venceu também a segunda parada técnica por 14 a 9. Sem conseguir jogar, os juiz-foranos viram o RJ Vôlei aumentar a vantagem para sete pontos (9x16) e Chiquita achou melhor pedir tempo. Os donos da casa melhoraram, esboçaram uma reação e animaram a torcida. Mas era tarde. A equipe do Rio de Janeiro fez 21 a 15 e fechou também o segundo set.

O terceiro set começou melhor para os cariocas. Jogando bem, o RJ Vôlei chegou ao primeiro tempo técnico vencendo por 7 a 4. Com Rivoli sacando bem (um ace) a UFJF diminuiu a diferença para um ponto (8x9) e Marcelo Fronckowiak pediu tempo. Na volta, a equipe juiz-forana empatou (9x9) e virou (10x9) após bloqueio de Victor Hugo, que acordou a torcida. Com o jogo equilibrado, as equipes se revezavam no placar e, ao final da segunda parada técnica, os cariocas venciam por 14 a 13. Com a torcida ao seu lado, a UFJF não deixou o RJ Vôlei se distanciar, fez 21 a 19 e venceu o terceiro set.

O quarto set começou agitado. Por conta dos cartões recebidos pelo RJ Vôlei por reclamação com a arbitragem, a UFJF começou com dois pontos no placar antes mesmo de sacar. Empurrados pela torcida, os donos da casa logo fizeram cinco a zero e o técnico Marcelo Fronckowiak resolveu parar o jogo. Os cariocas diminuiram a diferença para dois pontos (6x4) e foi a vez de Chiquita pedir tempo. Ao final da primeira parada técnica os juiz-foranos venciam por 7 a 5. Na volta, a UFJF aumentou a vantagem para cinco pontos (13x8) e, mais uma vez, o técnico Marcelo Fronckowiak parou o jogo. Não funcionou. Os donos da casa venceram também o segundo tempo técnico por 14 a 9. Chiquita pediu tempo pela segunda vez quando o RJ Vôlei encostou no placar (16x15), mas logo em seguida eles empataram (16x16) e viraram (16x17). A equipe carioca se manteve na frente até o final, fechou o set em 21 a 19 e venceu a partida.

Com informações da Secom UFJF

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.