Urubuzada leva irmãos com necessidades especiais ao Maracanã pela 1ª vez

Torcida organizada conseguiu passagens e ingressos para família de Belmiro Braga

Lucas Soares
Repórter
2/09/2015

A torcida do Flamengo estará mais reforçada no clássico contra o Fluminense, neste domingo, 6 de setembro. De Belmiro Braga (MG), há 37 km de Juiz de Fora, uma família, que tem três filhos especiais, irá pela primeira vez ao Maracanã junta, para realizar o sonho do filho mais velho.

A história de amor de Jean Carlo Mendonça com o rubro-negro carioca é antiga. Nascido e criado em Vila Velha (ES), o torcedor afirma que já foi diversas vezes ao Maior do Mundo acompanhar o time do coração, mas que, desde o nascimento dos três filhos, todos com problemas genéticos e de desenvolvimento físico-motor, fica impossibilitado de comparecer. "Eu sou casado com uma prima de primeiro grau e meus filhos nasceram com deficiência. A do Jean Júnior, que está fazendo 24 anos no domingo, é ele não ter muito equilíbrio, não cresceu muito, mas é muito inteligente. O Ruan fez 17 anos, mas tem comportamento e tamanho de uma criança de 8, 9 anos. A Juliana tem 15, mas é igual um bebezinho, não fala direito", conta.

Segundo Mendonça, será a primeira vez das crianças no estádio. "O sonho partiu do Júnior. Comecei a pensar em possibilidades para levá-los. Criaram uma página no Facebook para mim, mas não teve adesão. Nossa proposta não era o dinheiro. Até que um dia eu convidei um pastor para vir à minha casa fazer um culto, ele não me conhecia, e contei a história para ele. Como ele tinha o contato com o líder da torcida organizada Urubuzada, em Juiz de Fora, ficou de tentar essa ponte com o grupo. Em alguns dias, já estavam com tudo resolvido. Conseguiram as passagens e os ingressos. Entreguei nas mãos de Deus e ele me atendeu", diz.

Presidente da Urubuzada em Juiz de Fora, o policial militar Leandro Henrique, revela como foi a ação. "Nós temos uma parte social na torcida, que é o #ubzsolidario. Conseguimos parte das doações através desse programa e o restante veio dos próprios membros. Vou levá-los no meu carro, junto com a van, até o Maracanã. No dia, vamos fazer uma pequena festa na sede da torcida, no Rio de Janeiro, com bolo do Flamengo para o Jean Júnior. Nós lutamos por tantas causas, então porque não abraçar esta, de um pai querendo realizar os sonhos dos filhos, principalmente por serem especiais", explica. Leandro acredita que atitudes como está desmistificam a ideia de que torcidas organizadas são violentas. "Os erros, às vezes não são das torcidas, e sim, pessoais. Falo pela minha, que tem a ideologia de apoiar o clube sem violência e sem problemas com outras torcidas", garante.

Sonho maior

Apesar de estar com presença garantida no clássico de domingo, Jean Carlo revela que a oportunidade dos filhos de conhecer o Maracanã poderia ser coroada com a presença do maior ídolo rubro-negro. "Eu sempre tive o sonho de ver o Zico de perto. Tentamos entrar em contato diversas vezes, mas não obtivemos sucesso. Seria o máximo que ele estivesse lá, pudesse abraçar as crianças, passasse uma energia positiva para elas", revela.

Ciente dos compromissos profissionais do Galinho de Quintino, que assume o Goa FC (Índia) ainda neste mês, Jean Carlo lembra de outros ídolos do Flamengo que ele e seus filhos nutrem admiração. "A presença do Andrade ou do Júnior, que é comentarista, também tornaria a festa inesquecível", opina.

Por fim, Jean Junior conta os dias para que o domingo chegue logo e ainda acredita em goleada do rubro-negro. "É um sonho que está se realizando. Fico bastante emocionado. Acho que vai ser 4 a 0 pro Mengão! Deus está abençoando a gente, que não teríamos condições de ir se não fosse pela torcida. Meu pai é um paizão, batalha muito pela gente, está sempre lutando", conclui.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.