Segunda-feira, 5 de outubro de 2015, atualizada às 16h08

Juiz-forano vence disputa de MMA no Paraguai

mma

O juiz-forano Felipe Silva conquistou o cinturão do Explosion V do MMA na última sexta-feira, 2 de outubro, na capital do Paraguai, em Assunção. A disputa contra Carlos Irrigoitia foi a sua primeira luta em um octógono internacional. Invicto na sua carreira nacional, Silva era o favorito da categoria de 70 kg, dos pesos leves, e venceu com uma finalização no primeiro round, aos 48 segundos.

O juiz-forano deixou seu ponto forte que é a luta em pé de lado e colocou Irrigoitia para baixo. Com um arm-lock, venceu a luta e trouxe o cinturão para sua equipe CM System de Curitiba e também para sua academia Pro Fight Team, de Juiz de Fora. "Foi uma experiência top. Algumas pessoas até disseram que a luta foi fácil, mas não vejo assim, treinei demais para este confronto e foi demais. Finalizei um cara do Jiu Jitsu com apenas 48 segundos de luta", se orgulha.

O que surpreendeu Silva nessa sua batalha foi a presença de uma lenda em seu córner - que são os técnicos que passam instruções, Royce Gracie, três vezes campeão do maior evento de MMA, o UFC e primeiro lutador a entrar no hall da fama do evento. Além dele, estava Cristiano Marcelo ex-lutador do UFC e Marcelo Zulu, integrante da seleção brasileira de luta olímpica. "Foi uma honra para mim. Com certeza vai ficar marcado na minha história".

mmzCom um ano de treinamento mais focado, o lutador tenta manter a invencibilidade de seis lutas e seis vitórias no MMA, sendo que quatro foram por nocaute, uma finalização e uma por decisão unânime. Para isso, passou sete meses em Curitiba, onde ele faz o 'camping' de treinamento.

Seu próximo combate será em Manchester, na Inglaterra, no dia 1° de novembro, contra Chris Fishgold. "Mais como eu disse, estou treinando muito e evoluindo o máximo que posso nas outras áreas como Jiu Jitsu e Wrestling. Uma coisa posso afirmar! Estou indo para decidir e tenho certeza que será um ótimo combate, independente do resultado", concluí.


-
Segunda-feira, 5 de outubro de 2015, atualizada às 16h08

Juiz-forano vence disputa de MMA no Paraguai

mma

O juiz-forano Felipe Silva conquistou o cinturão do Explosion V do MMA na última sexta-feira, 2 de outubro, na capital do Paraguai, em Assunção. A disputa contra Carlos Irrigoitia foi a sua primeira luta em um octógono internacional. Invicto na sua carreira nacional, Silva era o favorito da categoria de 70 kg, dos pesos leves, e venceu com uma finalização no primeiro round, aos 48 segundos.

O juiz-forano deixou seu ponto forte que é a luta em pé de lado e colocou Irrigoitia para baixo. Com um arm-lock, venceu a luta e trouxe o cinturão para sua equipe CM System de Curitiba e também para sua academia Pro Fight Team, de Juiz de Fora. "Foi uma experiência top. Algumas pessoas até disseram que a luta foi fácil, mas não vejo assim, treinei demais para este confronto e foi demais. Finalizei um cara do Jiu Jitsu com apenas 48 segundos de luta", se orgulha.

O que surpreendeu Silva nessa sua batalha foi a presença de uma lenda em seu córner - que são os técnicos que passam instruções, Royce Gracie, três vezes campeão do maior evento de MMA, o UFC e primeiro lutador a entrar no hall da fama do evento. Além dele, estava Cristiano Marcelo ex-lutador do UFC e Marcelo Zulu, integrante da seleção brasileira de luta olímpica. "Foi uma honra para mim. Com certeza vai ficar marcado na minha história".

mmzCom um ano de treinamento mais focado, o lutador tenta manter a invencibilidade de seis lutas e seis vitórias no MMA, sendo que quatro foram por nocaute, uma finalização e uma por decisão unânime. Para isso, passou sete meses em Curitiba, onde ele faz o 'camping' de treinamento.

Seu próximo combate será em Manchester, na Inglaterra, no dia 1° de novembro, contra Chris Fishgold. "Mais como eu disse, estou treinando muito e evoluindo o máximo que posso nas outras áreas como Jiu Jitsu e Wrestling. Uma coisa posso afirmar! Estou indo para decidir e tenho certeza que será um ótimo combate, independente do resultado", concluí.


Segunda-feira, 5 de outubro de 2015, atualizada às 16h08

Juiz-forano vence disputa de MMA no Paraguai

mma

O juiz-forano Felipe Silva conquistou o cinturão do Explosion V do MMA na última sexta-feira, 2 de outubro, na capital do Paraguai, em Assunção. A disputa contra Carlos Irrigoitia foi a sua primeira luta em um octógono internacional. Invicto na sua carreira nacional, Silva era o favorito da categoria de 70 kg, dos pesos leves, e venceu com uma finalização no primeiro round, aos 48 segundos.

O juiz-forano deixou seu ponto forte que é a luta em pé de lado e colocou Irrigoitia para baixo. Com um arm-lock, venceu a luta e trouxe o cinturão para sua equipe CM System de Curitiba e também para sua academia Pro Fight Team, de Juiz de Fora. "Foi uma experiência top. Algumas pessoas até disseram que a luta foi fácil, mas não vejo assim, treinei demais para este confronto e foi demais. Finalizei um cara do Jiu Jitsu com apenas 48 segundos de luta", se orgulha.

O que surpreendeu Silva nessa sua batalha foi a presença de uma lenda em seu córner - que são os técnicos que passam instruções, Royce Gracie, três vezes campeão do maior evento de MMA, o UFC e primeiro lutador a entrar no hall da fama do evento. Além dele, estava Cristiano Marcelo ex-lutador do UFC e Marcelo Zulu, integrante da seleção brasileira de luta olímpica. "Foi uma honra para mim. Com certeza vai ficar marcado na minha história".

mmzCom um ano de treinamento mais focado, o lutador tenta manter a invencibilidade de seis lutas e seis vitórias no MMA, sendo que quatro foram por nocaute, uma finalização e uma por decisão unânime. Para isso, passou sete meses em Curitiba, onde ele faz o 'camping' de treinamento.

Seu próximo combate será em Manchester, na Inglaterra, no dia 1° de novembro, contra Chris Fishgold. "Mais como eu disse, estou treinando muito e evoluindo o máximo que posso nas outras áreas como Jiu Jitsu e Wrestling. Uma coisa posso afirmar! Estou indo para decidir e tenho certeza que será um ótimo combate, independente do resultado", concluí.