Nome do Colunista Matheus Brum 12/09/2016

Tupi: glória nas quadras e drama nos gramados 

foto

O futsal do Tupi conquistou um importante título neste primeiro ano de projeto. O clube foi até Lavras disputar a Série Prata dos Jogos de Minas Gerais. Na campanha, o Galo Carijó estreou batendo o Lavras por 7 a 3. Na semifinal, venceu o Nova Lima por 2 a 1 em um jogo apertado. Já na grande final, passeou para cima do Ponte Nova, ganhando por 6 a 1, de virada.

O próximo desafio já tem data marcada. Entre os dias 21 e 23 de outubro, o time irá disputar o Quadrangular Final do Campeonato Mineiro do Interior, que vai acontecer aqui em Juiz de Fora.

Joinville 1 vs 1 Tupi

Se a situação nas quadras vai muito bem obrigado, nos gramados o cenário é o oposto. Amargando a zona do rebaixamento, o Tupi foi até Santa Catarina, enfrentar o Joinville, vice-lanterna, numa partida de “seis pontos”, válida pela vigésima quarta rodada da Série B.

O confronto foi disputado, com as duas equipes alternando bons e maus momentos na partida. Os donos da casa começaram melhor, tendo mais a posse de bola e chegando com mais força ao ataque. Foi aí que brilhou a estrela do goleiro Rafael Santos, que ao longo da partida fez três grandes defesas, evitando uma derrota alvinegra.

O primeiro “milagre” foi aos 14 minutos, quando defendeu uma finalização de Jael, “O Cruel”, dentro da pequena área. Treze minutos depois outra linda defesa, dessa vez em chute de Bruno Farias, de fora da área.

fotoDepois da pressão inicial, o Tupi foi conseguindo equilibrar a partida, inclusive criando perigo para os mandantes. Aos 33, Gabriel Santos chutou com perigo, para boa defesa de Jhonatan. Aos 44, foi a vez de Marcos Serrato testar o goleiro do JEC em chute no canto direito.

A melhora do Tupi na partida se confirmou na segunda etapa. O time voltou buscando a vitória e abriu o placar aos nove minutos. Luiz Paulo cruzou para Vinícius Kiss e a bola sobrou para Jonathan marcar: 1 a 0.

Atrás no marcador, o Joinville ficou nervoso, mas o Tupi não soube aproveitar. Depois de alguns minutos, o time da casa voltou a pressionar e acabou conseguindo o empate em lindo chute de Juninho.

Os últimos minutos foram de jogo franco, com as duas equipes buscando a vitória para respirarem na tabela. E ambos tiveram a chance de conquistar os três pontos. Primeiro, Jonathan recebeu na esquerda e rolou para Bruno Costa na grande área. O camisa 6 chutou fraco de direita, facilitando a defesa de Jhonatan. No apagar das luzes, foi a vez do JEC quase virar o placar. Contudo, Rafael Santos fez a última grande defesa da noite em cobrança de falta de Juninho e assegurou o empate para o Tupi.

Após a partida, o técnico Estevam Soares lamentou o resultado.

“Fizemos o mais difícil, que foi suportar a pressão e o jogo aéreo do Joinville. Conseguimos sair na frente e logo em seguida tivemos oportunidade de fechar o placar em contra-ataques rápidos e com jogadas pelo lado esquerdo. O erro faz parte do futebol, mas em determinados momentos é importante diminuir essa margem de erro. Mais uma vez dormimos em nossa linha de quatro. Acabamos levando o empate e depois foi difícil segurar. Mas agora já foi. Temos que nos preparar porque terça-feira teremos o Londrina pela frente. O empate hoje foi normal, o diferencial foi a derrota que tivemos para o Bragantino em casa”, comentou.  

O ponto conquistado fora de casa não fez tanta diferença para o Tupi em termos de classificação. O alvinegro continua na 18ª posição, mas agora com 23 pontos, seis a menos que o Paysandu, primeiro time fora do Z-4.

A próxima partida do Galo é na terça-feira, às 19h15, contra o Londrina, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio. No mesmo horário, o Joinville, vice-lanterna, com 23 pontos, recebe o Náutico, na Arena Joinville.

Ficha Técnica

Gols: Jonathan (TUP), aos 9 do segundo tempo; Juninho (JEC), aos 26 do segundo tempo;

Tupi: Rafael Santos; Henrique (Hiroshi), Gabriel Santos, Thiago Sales e Bruno Costa; Renan Teixeira, Marcos Serrato, Luiz Paulo (Rubens), Octávio (Recife) e Vinícius Kiss; Jonathan. Técnico: Estevam Soares

JEC: Jhonatan, Reginaldo, Danrlei, Ligger e Fernandinho; Naldo, Paulinho Dias (Juninho), Bruno Ribeiro e Bruno Farias (Thomás); Giva (Aldair) e Jael. Técnico: Lisca

Arbitragem: Alexandre Tavares de Jesus (RJ), auxiliado por Thiago Rosa de Oliveira (RJ) e Diego Couto Barcelos (RJ).

Público e Renda: 3.147 / R$34.780,00

Estatísticas
JEC Tupi
Passes Errados 56 50
Finalizações 19 (7 certas e 12 erradas) 11 (7 certas e 4 erradas)
Cruzamentos 34 (9 certos e 25 errados) 12 (3 certos e 9 errados)
Desarmes 4 15
Faltas Cometidas 13 19
Cartões 2 amarelos 2 amarelos
Lançamentos 31 (11 certos e 20 errados) 55 (13 certos e 42 errados)
Impedimentos 2 4


Matheus Brum nascido e criado em Juiz de Fora, jornalista em formação pela Universidade Federal de Juiz de Fora, e desde criança, apaixonado pelo Flamengo e por esportes. Já foi estagiário na Rádio CBN Juiz de Fora. Atualmente é escritor do blog "Entre Ternos e Chuteiras"; colaborador da Web Rádio Nac, apresentando uma coluna de opinião diariamente; editor e apresentador do programa Mosaico, que vai ao ar semanalmente na TVE, canal 12, e é membro da Acesso Comunicação Júnior, Empresa Júnior da Faculdade de Comunicação da UFJF, trabalhando no Departamento de Projetos e no núcleo de Jornalismo.

Os autores dos artigos assumem inteira responsabilidade pelo conteúdo dos textos de sua autoria. A opinião dos autores não necessariamente expressa a linha editorial e a visão do Portal ACESSA.com

-
Nome do Colunista Matheus Brum 12/09/2016

Tupi: glória nas quadras e drama nos gramados 

foto

O futsal do Tupi conquistou um importante título neste primeiro ano de projeto. O clube foi até Lavras disputar a Série Prata dos Jogos de Minas Gerais. Na campanha, o Galo Carijó estreou batendo o Lavras por 7 a 3. Na semifinal, venceu o Nova Lima por 2 a 1 em um jogo apertado. Já na grande final, passeou para cima do Ponte Nova, ganhando por 6 a 1, de virada.

O próximo desafio já tem data marcada. Entre os dias 21 e 23 de outubro, o time irá disputar o Quadrangular Final do Campeonato Mineiro do Interior, que vai acontecer aqui em Juiz de Fora.

Joinville 1 vs 1 Tupi

Se a situação nas quadras vai muito bem obrigado, nos gramados o cenário é o oposto. Amargando a zona do rebaixamento, o Tupi foi até Santa Catarina, enfrentar o Joinville, vice-lanterna, numa partida de “seis pontos”, válida pela vigésima quarta rodada da Série B.

O confronto foi disputado, com as duas equipes alternando bons e maus momentos na partida. Os donos da casa começaram melhor, tendo mais a posse de bola e chegando com mais força ao ataque. Foi aí que brilhou a estrela do goleiro Rafael Santos, que ao longo da partida fez três grandes defesas, evitando uma derrota alvinegra.

O primeiro “milagre” foi aos 14 minutos, quando defendeu uma finalização de Jael, “O Cruel”, dentro da pequena área. Treze minutos depois outra linda defesa, dessa vez em chute de Bruno Farias, de fora da área.

fotoDepois da pressão inicial, o Tupi foi conseguindo equilibrar a partida, inclusive criando perigo para os mandantes. Aos 33, Gabriel Santos chutou com perigo, para boa defesa de Jhonatan. Aos 44, foi a vez de Marcos Serrato testar o goleiro do JEC em chute no canto direito.

A melhora do Tupi na partida se confirmou na segunda etapa. O time voltou buscando a vitória e abriu o placar aos nove minutos. Luiz Paulo cruzou para Vinícius Kiss e a bola sobrou para Jonathan marcar: 1 a 0.

Atrás no marcador, o Joinville ficou nervoso, mas o Tupi não soube aproveitar. Depois de alguns minutos, o time da casa voltou a pressionar e acabou conseguindo o empate em lindo chute de Juninho.

Os últimos minutos foram de jogo franco, com as duas equipes buscando a vitória para respirarem na tabela. E ambos tiveram a chance de conquistar os três pontos. Primeiro, Jonathan recebeu na esquerda e rolou para Bruno Costa na grande área. O camisa 6 chutou fraco de direita, facilitando a defesa de Jhonatan. No apagar das luzes, foi a vez do JEC quase virar o placar. Contudo, Rafael Santos fez a última grande defesa da noite em cobrança de falta de Juninho e assegurou o empate para o Tupi.

Após a partida, o técnico Estevam Soares lamentou o resultado.

“Fizemos o mais difícil, que foi suportar a pressão e o jogo aéreo do Joinville. Conseguimos sair na frente e logo em seguida tivemos oportunidade de fechar o placar em contra-ataques rápidos e com jogadas pelo lado esquerdo. O erro faz parte do futebol, mas em determinados momentos é importante diminuir essa margem de erro. Mais uma vez dormimos em nossa linha de quatro. Acabamos levando o empate e depois foi difícil segurar. Mas agora já foi. Temos que nos preparar porque terça-feira teremos o Londrina pela frente. O empate hoje foi normal, o diferencial foi a derrota que tivemos para o Bragantino em casa”, comentou.  

O ponto conquistado fora de casa não fez tanta diferença para o Tupi em termos de classificação. O alvinegro continua na 18ª posição, mas agora com 23 pontos, seis a menos que o Paysandu, primeiro time fora do Z-4.

A próxima partida do Galo é na terça-feira, às 19h15, contra o Londrina, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio. No mesmo horário, o Joinville, vice-lanterna, com 23 pontos, recebe o Náutico, na Arena Joinville.

Ficha Técnica

Gols: Jonathan (TUP), aos 9 do segundo tempo; Juninho (JEC), aos 26 do segundo tempo;

Tupi: Rafael Santos; Henrique (Hiroshi), Gabriel Santos, Thiago Sales e Bruno Costa; Renan Teixeira, Marcos Serrato, Luiz Paulo (Rubens), Octávio (Recife) e Vinícius Kiss; Jonathan. Técnico: Estevam Soares

JEC: Jhonatan, Reginaldo, Danrlei, Ligger e Fernandinho; Naldo, Paulinho Dias (Juninho), Bruno Ribeiro e Bruno Farias (Thomás); Giva (Aldair) e Jael. Técnico: Lisca

Arbitragem: Alexandre Tavares de Jesus (RJ), auxiliado por Thiago Rosa de Oliveira (RJ) e Diego Couto Barcelos (RJ).

Público e Renda: 3.147 / R$34.780,00

Estatísticas
JEC Tupi
Passes Errados 56 50
Finalizações 19 (7 certas e 12 erradas) 11 (7 certas e 4 erradas)
Cruzamentos 34 (9 certos e 25 errados) 12 (3 certos e 9 errados)
Desarmes 4 15
Faltas Cometidas 13 19
Cartões 2 amarelos 2 amarelos
Lançamentos 31 (11 certos e 20 errados) 55 (13 certos e 42 errados)
Impedimentos 2 4


Matheus Brum nascido e criado em Juiz de Fora, jornalista em formação pela Universidade Federal de Juiz de Fora, e desde criança, apaixonado pelo Flamengo e por esportes. Já foi estagiário na Rádio CBN Juiz de Fora. Atualmente é escritor do blog "Entre Ternos e Chuteiras"; colaborador da Web Rádio Nac, apresentando uma coluna de opinião diariamente; editor e apresentador do programa Mosaico, que vai ao ar semanalmente na TVE, canal 12, e é membro da Acesso Comunicação Júnior, Empresa Júnior da Faculdade de Comunicação da UFJF, trabalhando no Departamento de Projetos e no núcleo de Jornalismo.

Os autores dos artigos assumem inteira responsabilidade pelo conteúdo dos textos de sua autoria. A opinião dos autores não necessariamente expressa a linha editorial e a visão do Portal ACESSA.com

Nome do Colunista Matheus Brum 12/09/2016

Tupi: glória nas quadras e drama nos gramados 

foto

O futsal do Tupi conquistou um importante título neste primeiro ano de projeto. O clube foi até Lavras disputar a Série Prata dos Jogos de Minas Gerais. Na campanha, o Galo Carijó estreou batendo o Lavras por 7 a 3. Na semifinal, venceu o Nova Lima por 2 a 1 em um jogo apertado. Já na grande final, passeou para cima do Ponte Nova, ganhando por 6 a 1, de virada.

O próximo desafio já tem data marcada. Entre os dias 21 e 23 de outubro, o time irá disputar o Quadrangular Final do Campeonato Mineiro do Interior, que vai acontecer aqui em Juiz de Fora.

Joinville 1 vs 1 Tupi

Se a situação nas quadras vai muito bem obrigado, nos gramados o cenário é o oposto. Amargando a zona do rebaixamento, o Tupi foi até Santa Catarina, enfrentar o Joinville, vice-lanterna, numa partida de “seis pontos”, válida pela vigésima quarta rodada da Série B.

O confronto foi disputado, com as duas equipes alternando bons e maus momentos na partida. Os donos da casa começaram melhor, tendo mais a posse de bola e chegando com mais força ao ataque. Foi aí que brilhou a estrela do goleiro Rafael Santos, que ao longo da partida fez três grandes defesas, evitando uma derrota alvinegra.

O primeiro “milagre” foi aos 14 minutos, quando defendeu uma finalização de Jael, “O Cruel”, dentro da pequena área. Treze minutos depois outra linda defesa, dessa vez em chute de Bruno Farias, de fora da área.

fotoDepois da pressão inicial, o Tupi foi conseguindo equilibrar a partida, inclusive criando perigo para os mandantes. Aos 33, Gabriel Santos chutou com perigo, para boa defesa de Jhonatan. Aos 44, foi a vez de Marcos Serrato testar o goleiro do JEC em chute no canto direito.

A melhora do Tupi na partida se confirmou na segunda etapa. O time voltou buscando a vitória e abriu o placar aos nove minutos. Luiz Paulo cruzou para Vinícius Kiss e a bola sobrou para Jonathan marcar: 1 a 0.

Atrás no marcador, o Joinville ficou nervoso, mas o Tupi não soube aproveitar. Depois de alguns minutos, o time da casa voltou a pressionar e acabou conseguindo o empate em lindo chute de Juninho.

Os últimos minutos foram de jogo franco, com as duas equipes buscando a vitória para respirarem na tabela. E ambos tiveram a chance de conquistar os três pontos. Primeiro, Jonathan recebeu na esquerda e rolou para Bruno Costa na grande área. O camisa 6 chutou fraco de direita, facilitando a defesa de Jhonatan. No apagar das luzes, foi a vez do JEC quase virar o placar. Contudo, Rafael Santos fez a última grande defesa da noite em cobrança de falta de Juninho e assegurou o empate para o Tupi.

Após a partida, o técnico Estevam Soares lamentou o resultado.

“Fizemos o mais difícil, que foi suportar a pressão e o jogo aéreo do Joinville. Conseguimos sair na frente e logo em seguida tivemos oportunidade de fechar o placar em contra-ataques rápidos e com jogadas pelo lado esquerdo. O erro faz parte do futebol, mas em determinados momentos é importante diminuir essa margem de erro. Mais uma vez dormimos em nossa linha de quatro. Acabamos levando o empate e depois foi difícil segurar. Mas agora já foi. Temos que nos preparar porque terça-feira teremos o Londrina pela frente. O empate hoje foi normal, o diferencial foi a derrota que tivemos para o Bragantino em casa”, comentou.  

O ponto conquistado fora de casa não fez tanta diferença para o Tupi em termos de classificação. O alvinegro continua na 18ª posição, mas agora com 23 pontos, seis a menos que o Paysandu, primeiro time fora do Z-4.

A próxima partida do Galo é na terça-feira, às 19h15, contra o Londrina, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio. No mesmo horário, o Joinville, vice-lanterna, com 23 pontos, recebe o Náutico, na Arena Joinville.

Ficha Técnica

Gols: Jonathan (TUP), aos 9 do segundo tempo; Juninho (JEC), aos 26 do segundo tempo;

Tupi: Rafael Santos; Henrique (Hiroshi), Gabriel Santos, Thiago Sales e Bruno Costa; Renan Teixeira, Marcos Serrato, Luiz Paulo (Rubens), Octávio (Recife) e Vinícius Kiss; Jonathan. Técnico: Estevam Soares

JEC: Jhonatan, Reginaldo, Danrlei, Ligger e Fernandinho; Naldo, Paulinho Dias (Juninho), Bruno Ribeiro e Bruno Farias (Thomás); Giva (Aldair) e Jael. Técnico: Lisca

Arbitragem: Alexandre Tavares de Jesus (RJ), auxiliado por Thiago Rosa de Oliveira (RJ) e Diego Couto Barcelos (RJ).

Público e Renda: 3.147 / R$34.780,00

Estatísticas
JEC Tupi
Passes Errados 56 50
Finalizações 19 (7 certas e 12 erradas) 11 (7 certas e 4 erradas)
Cruzamentos 34 (9 certos e 25 errados) 12 (3 certos e 9 errados)
Desarmes 4 15
Faltas Cometidas 13 19
Cartões 2 amarelos 2 amarelos
Lançamentos 31 (11 certos e 20 errados) 55 (13 certos e 42 errados)
Impedimentos 2 4


Matheus Brum nascido e criado em Juiz de Fora, jornalista em formação pela Universidade Federal de Juiz de Fora, e desde criança, apaixonado pelo Flamengo e por esportes. Já foi estagiário na Rádio CBN Juiz de Fora. Atualmente é escritor do blog "Entre Ternos e Chuteiras"; colaborador da Web Rádio Nac, apresentando uma coluna de opinião diariamente; editor e apresentador do programa Mosaico, que vai ao ar semanalmente na TVE, canal 12, e é membro da Acesso Comunicação Júnior, Empresa Júnior da Faculdade de Comunicação da UFJF, trabalhando no Departamento de Projetos e no núcleo de Jornalismo.

Os autores dos artigos assumem inteira responsabilidade pelo conteúdo dos textos de sua autoria. A opinião dos autores não necessariamente expressa a linha editorial e a visão do Portal ACESSA.com