No sufoco, Tupynambás bate Valério e mantém a liderança da Segundona Mineira

Matheus Brum Matheus Brum 31/10/2016

O Baeta segue firme no sonho do acesso. A partida contra o Valério, abrindo o returno da Segunda Divisão do Campeonato Mineiro, não foi fácil. Os mandantes saíram na frente, aos seis minutos, com Linhares.

O Leão do Poço Rico não se deu por vencido, e “rugiu” ainda no primeiro tempo. Cassiano empatou aos 32, e Ademilson virou, quatro minutos depois. Foi o 50º gol do centroavante no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio.

O Valério voltou para o segundo tempo em cima. Assim como na primeira etapa, marcou logo nos minutos iniciais. Júlio César deixou tudo igual na partida.

Quando parecia que o Tupynambás ia perder os 100% de aproveitamento em Juiz de Fora, Cassiano apareceu e marcou o gol da vitória, aos 47 minutos do segundo tempo.

Com a vitória, o Baeta segue mais líder que nunca, com 16 pontos, três à frente do Betinense, segundo colocado, e sete a mais que o Coimba, terceiro colocado. O acesso pode vim na próxima partida. Para isso, é necessário uma combinação de resultados. O Tupynambás precisa vencer o Jacutinga, fora de casa, e torcer para o Patrocinense não vencer o Betinense, e o Coimbra perder para o Valério, fora de casa.

O Leão volta à campo no próximo sábado, dia 5, às 15h30, contra o Jacutinga, no Estádio Municipal Luiz Morais Cardoso, em Jacutinga.

Ficha Técnica

Gols: Linhares (VAL), aos 8 minutos, do 1º tempo; Cassiano (TUP), aos 32 minutos do 1º tempo; Ademilson (TUP), aos 36 minutos do 1º tempo; Júlio César (VAL), aos 3 minutos do 2º tempo; Cassiano (TUP), aos 47 minutos, do 2º tempo;

Tupynambás: César; Miguel, Thales (José Leandro), Washington e Hipólito; Caetano, Canário e Igor Soares (Gustavo), Igor Balotelli (João Willian), Cassiano e Ademilson. Técnico: Gérson Evaristo
Valério: Wesley; Júlio, Ulisses, Lucas e Igor (Lazaro); Jouberth, Arilson, Careca (Fumaça) e Emerson (Guilherme); Linhares e Capixaba. Técnico: Gustavo Rodrigues

Arbitragem: Antônio Márcio Teixeira da Silva (MG), auxiliado por Leonardo Henrique Pereira (MG), Augusto Magno de Ramos (MG)

Público: 482 (228 pagantes)

-

No sufoco, Tupynambás bate Valério e mantém a liderança da Segundona Mineira

Matheus Brum Matheus Brum 31/10/2016

O Baeta segue firme no sonho do acesso. A partida contra o Valério, abrindo o returno da Segunda Divisão do Campeonato Mineiro, não foi fácil. Os mandantes saíram na frente, aos seis minutos, com Linhares.

O Leão do Poço Rico não se deu por vencido, e “rugiu” ainda no primeiro tempo. Cassiano empatou aos 32, e Ademilson virou, quatro minutos depois. Foi o 50º gol do centroavante no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio.

O Valério voltou para o segundo tempo em cima. Assim como na primeira etapa, marcou logo nos minutos iniciais. Júlio César deixou tudo igual na partida.

Quando parecia que o Tupynambás ia perder os 100% de aproveitamento em Juiz de Fora, Cassiano apareceu e marcou o gol da vitória, aos 47 minutos do segundo tempo.

Com a vitória, o Baeta segue mais líder que nunca, com 16 pontos, três à frente do Betinense, segundo colocado, e sete a mais que o Coimba, terceiro colocado. O acesso pode vim na próxima partida. Para isso, é necessário uma combinação de resultados. O Tupynambás precisa vencer o Jacutinga, fora de casa, e torcer para o Patrocinense não vencer o Betinense, e o Coimbra perder para o Valério, fora de casa.

O Leão volta à campo no próximo sábado, dia 5, às 15h30, contra o Jacutinga, no Estádio Municipal Luiz Morais Cardoso, em Jacutinga.

Ficha Técnica

Gols: Linhares (VAL), aos 8 minutos, do 1º tempo; Cassiano (TUP), aos 32 minutos do 1º tempo; Ademilson (TUP), aos 36 minutos do 1º tempo; Júlio César (VAL), aos 3 minutos do 2º tempo; Cassiano (TUP), aos 47 minutos, do 2º tempo;

Tupynambás: César; Miguel, Thales (José Leandro), Washington e Hipólito; Caetano, Canário e Igor Soares (Gustavo), Igor Balotelli (João Willian), Cassiano e Ademilson. Técnico: Gérson Evaristo
Valério: Wesley; Júlio, Ulisses, Lucas e Igor (Lazaro); Jouberth, Arilson, Careca (Fumaça) e Emerson (Guilherme); Linhares e Capixaba. Técnico: Gustavo Rodrigues

Arbitragem: Antônio Márcio Teixeira da Silva (MG), auxiliado por Leonardo Henrique Pereira (MG), Augusto Magno de Ramos (MG)

Público: 482 (228 pagantes)

No sufoco, Tupynambás bate Valério e mantém a liderança da Segundona Mineira

Matheus Brum Matheus Brum 31/10/2016

O Baeta segue firme no sonho do acesso. A partida contra o Valério, abrindo o returno da Segunda Divisão do Campeonato Mineiro, não foi fácil. Os mandantes saíram na frente, aos seis minutos, com Linhares.

O Leão do Poço Rico não se deu por vencido, e “rugiu” ainda no primeiro tempo. Cassiano empatou aos 32, e Ademilson virou, quatro minutos depois. Foi o 50º gol do centroavante no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio.

O Valério voltou para o segundo tempo em cima. Assim como na primeira etapa, marcou logo nos minutos iniciais. Júlio César deixou tudo igual na partida.

Quando parecia que o Tupynambás ia perder os 100% de aproveitamento em Juiz de Fora, Cassiano apareceu e marcou o gol da vitória, aos 47 minutos do segundo tempo.

Com a vitória, o Baeta segue mais líder que nunca, com 16 pontos, três à frente do Betinense, segundo colocado, e sete a mais que o Coimba, terceiro colocado. O acesso pode vim na próxima partida. Para isso, é necessário uma combinação de resultados. O Tupynambás precisa vencer o Jacutinga, fora de casa, e torcer para o Patrocinense não vencer o Betinense, e o Coimbra perder para o Valério, fora de casa.

O Leão volta à campo no próximo sábado, dia 5, às 15h30, contra o Jacutinga, no Estádio Municipal Luiz Morais Cardoso, em Jacutinga.

Ficha Técnica

Gols: Linhares (VAL), aos 8 minutos, do 1º tempo; Cassiano (TUP), aos 32 minutos do 1º tempo; Ademilson (TUP), aos 36 minutos do 1º tempo; Júlio César (VAL), aos 3 minutos do 2º tempo; Cassiano (TUP), aos 47 minutos, do 2º tempo;

Tupynambás: César; Miguel, Thales (José Leandro), Washington e Hipólito; Caetano, Canário e Igor Soares (Gustavo), Igor Balotelli (João Willian), Cassiano e Ademilson. Técnico: Gérson Evaristo
Valério: Wesley; Júlio, Ulisses, Lucas e Igor (Lazaro); Jouberth, Arilson, Careca (Fumaça) e Emerson (Guilherme); Linhares e Capixaba. Técnico: Gustavo Rodrigues

Arbitragem: Antônio Márcio Teixeira da Silva (MG), auxiliado por Leonardo Henrique Pereira (MG), Augusto Magno de Ramos (MG)

Público: 482 (228 pagantes)