Tupynambás empata e é campeão da Segundona Mineira

Nome do ColunistaMatheus Brum 28/11/2016

O dia foi histórico não só para os torcedores do Baeta, mas também para o futebol juiz-forano. Depois de 105 anos de história, o Leão do Poço Rico conquista seu primeiro título profissional, no ano que marca a volta ao futebol depois de nove anos.

O resultado que trouxe o "caneco" foi um empate contra o Coimbra, fora de casa. A partida foi difícil. Logo aos dois minutos, os mandantes abriram o placar, com Igor. Com a derrota, somado ao empate do Betinense contra o Valeriodoce, dava o título ao time de Betim.

Precisando reverter o resultado, o Baeta foi ao ataque e conseguiu o empate com Cassiano, aos 29 minutos da segunda etapa. A partir daí, era só segurar o resultado, e gritar "É Campeão!"

Ao todo, o alvirrubro jogou 18 vezes na Segundona. Foram 11 vitórias, cinco empates e duas derrotas. Vale lembrar que na primeira fase, o Itaúna foi eliminado da competição. Por isso, o Baeta conquistou os seis pontos do confronto, sem precisar entrar em campo.

Para coroar, Ademilson foi eleito o artilheiro da competição, com 9 gols, ao lado de Cabixaba, do Valério.

Ficha técnica

  • Gols: Igor (COI), aos 2 minutos do 1° tempo; Cassiano (TUP), aos 29 minutos do 2° tempo;
  • Local: Arena do Jacaré, Sete Lagoas - MG
  • Coimbra: Bernardo; Daniel, Rodrigo, Matheus e Maicon; Wellyson, Igor (Valdeflan), Lucas e Kalahan (Ewerton); Henrique (Patrick) e Rodrigo. Técnico: Wallace Lemos
  • Tupynambás: César; Danyllinho, Evailton  (Igor Balottelli) e Canário; Washington, Miguel (Gustavo) e Juninho; Igor Soares, Cassiano e Ademilson. Técnico: Gerson Evaristo
  • Arbitragem: Ronei Cândido Alves, auxiliado por Augusto Magno de Ramos e Eduardo Lacerda Reis
-

Tupynambás empata e é campeão da Segundona Mineira

Nome do ColunistaMatheus Brum 28/11/2016

O dia foi histórico não só para os torcedores do Baeta, mas também para o futebol juiz-forano. Depois de 105 anos de história, o Leão do Poço Rico conquista seu primeiro título profissional, no ano que marca a volta ao futebol depois de nove anos.

O resultado que trouxe o "caneco" foi um empate contra o Coimbra, fora de casa. A partida foi difícil. Logo aos dois minutos, os mandantes abriram o placar, com Igor. Com a derrota, somado ao empate do Betinense contra o Valeriodoce, dava o título ao time de Betim.

Precisando reverter o resultado, o Baeta foi ao ataque e conseguiu o empate com Cassiano, aos 29 minutos da segunda etapa. A partir daí, era só segurar o resultado, e gritar "É Campeão!"

Ao todo, o alvirrubro jogou 18 vezes na Segundona. Foram 11 vitórias, cinco empates e duas derrotas. Vale lembrar que na primeira fase, o Itaúna foi eliminado da competição. Por isso, o Baeta conquistou os seis pontos do confronto, sem precisar entrar em campo.

Para coroar, Ademilson foi eleito o artilheiro da competição, com 9 gols, ao lado de Cabixaba, do Valério.

Ficha técnica

  • Gols: Igor (COI), aos 2 minutos do 1° tempo; Cassiano (TUP), aos 29 minutos do 2° tempo;
  • Local: Arena do Jacaré, Sete Lagoas - MG
  • Coimbra: Bernardo; Daniel, Rodrigo, Matheus e Maicon; Wellyson, Igor (Valdeflan), Lucas e Kalahan (Ewerton); Henrique (Patrick) e Rodrigo. Técnico: Wallace Lemos
  • Tupynambás: César; Danyllinho, Evailton  (Igor Balottelli) e Canário; Washington, Miguel (Gustavo) e Juninho; Igor Soares, Cassiano e Ademilson. Técnico: Gerson Evaristo
  • Arbitragem: Ronei Cândido Alves, auxiliado por Augusto Magno de Ramos e Eduardo Lacerda Reis

Tupynambás empata e é campeão da Segundona Mineira

Nome do ColunistaMatheus Brum 28/11/2016

O dia foi histórico não só para os torcedores do Baeta, mas também para o futebol juiz-forano. Depois de 105 anos de história, o Leão do Poço Rico conquista seu primeiro título profissional, no ano que marca a volta ao futebol depois de nove anos.

O resultado que trouxe o "caneco" foi um empate contra o Coimbra, fora de casa. A partida foi difícil. Logo aos dois minutos, os mandantes abriram o placar, com Igor. Com a derrota, somado ao empate do Betinense contra o Valeriodoce, dava o título ao time de Betim.

Precisando reverter o resultado, o Baeta foi ao ataque e conseguiu o empate com Cassiano, aos 29 minutos da segunda etapa. A partir daí, era só segurar o resultado, e gritar "É Campeão!"

Ao todo, o alvirrubro jogou 18 vezes na Segundona. Foram 11 vitórias, cinco empates e duas derrotas. Vale lembrar que na primeira fase, o Itaúna foi eliminado da competição. Por isso, o Baeta conquistou os seis pontos do confronto, sem precisar entrar em campo.

Para coroar, Ademilson foi eleito o artilheiro da competição, com 9 gols, ao lado de Cabixaba, do Valério.

Ficha técnica

  • Gols: Igor (COI), aos 2 minutos do 1° tempo; Cassiano (TUP), aos 29 minutos do 2° tempo;
  • Local: Arena do Jacaré, Sete Lagoas - MG
  • Coimbra: Bernardo; Daniel, Rodrigo, Matheus e Maicon; Wellyson, Igor (Valdeflan), Lucas e Kalahan (Ewerton); Henrique (Patrick) e Rodrigo. Técnico: Wallace Lemos
  • Tupynambás: César; Danyllinho, Evailton  (Igor Balottelli) e Canário; Washington, Miguel (Gustavo) e Juninho; Igor Soares, Cassiano e Ademilson. Técnico: Gerson Evaristo
  • Arbitragem: Ronei Cândido Alves, auxiliado por Augusto Magno de Ramos e Eduardo Lacerda Reis