Fora de casa, Tupi consegue empate e é vice-líder do Grupo B da Série C

Matheus Brum Matheus Brum 24/07/2017

Mais uma vez o Tupi mostrou que tem sido um visitante indigesto nesta Série C do Campeonato Brasileiro. Com apenas uma derrota fora de casa, o Carijó foi até Erechim-RS, enfrentar o Ypiranga. Conseguiu até sair na frente, mas, sofreu o gol de empate dos “Canarinhos” ainda no primeiro. Com o resultado, o alvinegro chegou à vice-liderança do Grupo B, com 17 pontos.

Como tem sido de praxe nos confrontos longe de Juiz de Fora, o técnico Ailton Ferraz posicionou o time do Tupi de forma defensiva, esperando o adversário, para surpreendê-lo em um contra-ataque. Por este motivo, o confronto no Estádio Colosso da Lagoa foi horrível. Quem saiu na frente foi o Galo, aos 16 minutos. Romarinho chegou à linha de fundo e cruzou. Diego Luiz, no meio da área, testou para abrir o placar.

Com a vantagem, o time fechou ainda mais. Precisando buscar o resultado, o Ypiranga foi pra cima, mas sem nenhuma qualidade técnica. Os jogadores erravam muitos passes e perdiam bolas no meio de campo, que não eram aproveitadas pelo Tupi. Com o jogo coletivo não fluindo, Talles apostou no talento individual. Fez bela jogada pela direita e cruzou na cabeça de André Luís, que apenas teve o trabalho de escorar para o fundo do gol.

No segundo tempo, o futebol ficou ainda pior. Satisfeito com o empate, o alvinegro esperava os mandantes irem para cima. Com pouca qualidade, o Ypiranga tentou na base do “abafa”. Entretanto, nas poucas vezes que tiveram chances, pararam no goleiro Paulo Henrique.

Com o resultado, o “Fantasma do Mineirão” chegou a 17 pontos. Fora de casa, o retrospecto é bom. São quatro empates, uma vitória e uma derrota em seis confrontos. Depois da partida contra os Canarinhos, o Tupi completou cinco jogos sem perder. O próximo desafio é contra o Joinville, sábado (29), às 16h, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio.

Ficha Técnica – Ypiranga 1 x 1 Tupi

Gols: Diego Luiz (TUP), aos 16’ do 1º tempo; André Luís (YPI), aos 32’ do 1º tempo;

Ypiranga: Robalo, Marcio (Pedro Ivo), Negretti, Everton e Renan (Henrique), Tiago Pedra, Juninho, William Koslowski, Sáfira e Talles Cunha (Maycon), Andrés Luis. Técnico: Guilherme Macuglia.

Tupi: Paulo Henrique, Patrick (Hélder), Fernando, Edmário e Bruno Santos, Marcel, Lucas Carvalho, Diego Luiz (Ítalo) e Andrey, Marcinho e Romarinho (Kalu). Técnico: Ailton Ferraz

Arbitragem: Christiano Gayo Nascimento (DF), auxiliado por Luciano Benevides de Sousa (DF) e Lucas Torquato Guerra (DF)

-

Fora de casa, Tupi consegue empate e é vice-líder do Grupo B da Série C

Matheus Brum Matheus Brum 24/07/2017

Mais uma vez o Tupi mostrou que tem sido um visitante indigesto nesta Série C do Campeonato Brasileiro. Com apenas uma derrota fora de casa, o Carijó foi até Erechim-RS, enfrentar o Ypiranga. Conseguiu até sair na frente, mas, sofreu o gol de empate dos “Canarinhos” ainda no primeiro. Com o resultado, o alvinegro chegou à vice-liderança do Grupo B, com 17 pontos.

Como tem sido de praxe nos confrontos longe de Juiz de Fora, o técnico Ailton Ferraz posicionou o time do Tupi de forma defensiva, esperando o adversário, para surpreendê-lo em um contra-ataque. Por este motivo, o confronto no Estádio Colosso da Lagoa foi horrível. Quem saiu na frente foi o Galo, aos 16 minutos. Romarinho chegou à linha de fundo e cruzou. Diego Luiz, no meio da área, testou para abrir o placar.

Com a vantagem, o time fechou ainda mais. Precisando buscar o resultado, o Ypiranga foi pra cima, mas sem nenhuma qualidade técnica. Os jogadores erravam muitos passes e perdiam bolas no meio de campo, que não eram aproveitadas pelo Tupi. Com o jogo coletivo não fluindo, Talles apostou no talento individual. Fez bela jogada pela direita e cruzou na cabeça de André Luís, que apenas teve o trabalho de escorar para o fundo do gol.

No segundo tempo, o futebol ficou ainda pior. Satisfeito com o empate, o alvinegro esperava os mandantes irem para cima. Com pouca qualidade, o Ypiranga tentou na base do “abafa”. Entretanto, nas poucas vezes que tiveram chances, pararam no goleiro Paulo Henrique.

Com o resultado, o “Fantasma do Mineirão” chegou a 17 pontos. Fora de casa, o retrospecto é bom. São quatro empates, uma vitória e uma derrota em seis confrontos. Depois da partida contra os Canarinhos, o Tupi completou cinco jogos sem perder. O próximo desafio é contra o Joinville, sábado (29), às 16h, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio.

Ficha Técnica – Ypiranga 1 x 1 Tupi

Gols: Diego Luiz (TUP), aos 16’ do 1º tempo; André Luís (YPI), aos 32’ do 1º tempo;

Ypiranga: Robalo, Marcio (Pedro Ivo), Negretti, Everton e Renan (Henrique), Tiago Pedra, Juninho, William Koslowski, Sáfira e Talles Cunha (Maycon), Andrés Luis. Técnico: Guilherme Macuglia.

Tupi: Paulo Henrique, Patrick (Hélder), Fernando, Edmário e Bruno Santos, Marcel, Lucas Carvalho, Diego Luiz (Ítalo) e Andrey, Marcinho e Romarinho (Kalu). Técnico: Ailton Ferraz

Arbitragem: Christiano Gayo Nascimento (DF), auxiliado por Luciano Benevides de Sousa (DF) e Lucas Torquato Guerra (DF)

Fora de casa, Tupi consegue empate e é vice-líder do Grupo B da Série C

Matheus Brum Matheus Brum 24/07/2017

Mais uma vez o Tupi mostrou que tem sido um visitante indigesto nesta Série C do Campeonato Brasileiro. Com apenas uma derrota fora de casa, o Carijó foi até Erechim-RS, enfrentar o Ypiranga. Conseguiu até sair na frente, mas, sofreu o gol de empate dos “Canarinhos” ainda no primeiro. Com o resultado, o alvinegro chegou à vice-liderança do Grupo B, com 17 pontos.

Como tem sido de praxe nos confrontos longe de Juiz de Fora, o técnico Ailton Ferraz posicionou o time do Tupi de forma defensiva, esperando o adversário, para surpreendê-lo em um contra-ataque. Por este motivo, o confronto no Estádio Colosso da Lagoa foi horrível. Quem saiu na frente foi o Galo, aos 16 minutos. Romarinho chegou à linha de fundo e cruzou. Diego Luiz, no meio da área, testou para abrir o placar.

Com a vantagem, o time fechou ainda mais. Precisando buscar o resultado, o Ypiranga foi pra cima, mas sem nenhuma qualidade técnica. Os jogadores erravam muitos passes e perdiam bolas no meio de campo, que não eram aproveitadas pelo Tupi. Com o jogo coletivo não fluindo, Talles apostou no talento individual. Fez bela jogada pela direita e cruzou na cabeça de André Luís, que apenas teve o trabalho de escorar para o fundo do gol.

No segundo tempo, o futebol ficou ainda pior. Satisfeito com o empate, o alvinegro esperava os mandantes irem para cima. Com pouca qualidade, o Ypiranga tentou na base do “abafa”. Entretanto, nas poucas vezes que tiveram chances, pararam no goleiro Paulo Henrique.

Com o resultado, o “Fantasma do Mineirão” chegou a 17 pontos. Fora de casa, o retrospecto é bom. São quatro empates, uma vitória e uma derrota em seis confrontos. Depois da partida contra os Canarinhos, o Tupi completou cinco jogos sem perder. O próximo desafio é contra o Joinville, sábado (29), às 16h, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio.

Ficha Técnica – Ypiranga 1 x 1 Tupi

Gols: Diego Luiz (TUP), aos 16’ do 1º tempo; André Luís (YPI), aos 32’ do 1º tempo;

Ypiranga: Robalo, Marcio (Pedro Ivo), Negretti, Everton e Renan (Henrique), Tiago Pedra, Juninho, William Koslowski, Sáfira e Talles Cunha (Maycon), Andrés Luis. Técnico: Guilherme Macuglia.

Tupi: Paulo Henrique, Patrick (Hélder), Fernando, Edmário e Bruno Santos, Marcel, Lucas Carvalho, Diego Luiz (Ítalo) e Andrey, Marcinho e Romarinho (Kalu). Técnico: Ailton Ferraz

Arbitragem: Christiano Gayo Nascimento (DF), auxiliado por Luciano Benevides de Sousa (DF) e Lucas Torquato Guerra (DF)