Memorial do Sport e ajuda a Alexandre Ank

Matheus Brum Matheus Brum 16/10/2017

O Sport Club Juiz de Fora, instituição centenária e de grande história na cidade, segue trabalhando para manter viva sua trajetória, que coincide, em diversos pontos com a própria história do esporte local. Uma das novas atividades desenvolvidas pelo corpo diretivo é a criação do Memorial do clube, que reúne diversas fotos, medalhas, troféus, recortes de jornal e mobílias que contam os 100 anos do Periquito.

Juiz de Fora, como um todo, vive uma enorme crise cultural, com a perda de espaços importantes que mostram nossas origens e nosso desenvolvimento. No esporte, não é diferente. Tive a oportunidade de estudar o início do futebol da cidade, chegando ao seu ápice, nas décadas de 50, 60 e 70. É até difícil acreditar que em algum momento, a população juiz-forana acreditava nos clubes, ia aos estádios e nutria rivalidade com torcedores de outras equipes locais.

Fico feliz de poder ter contribuído, nem que seja um pouco, com a história do Sport e do Tupi, através do meu trabalho de conclusão de curso. Por isso, reitero a importância de um espaço como este do Sport. Onde pessoas, mesmo as que não torcem para o alviverde, podem ir e se deliciar com histórias antigas, personagens icônicos e conhecer um pouco mais sobre a nossa cidade.

O Memorial do Sport é aberto para sócios e não sócios e fica na sede do clube, na Avenida Barão do Rio Branco, 1303, Centro. Mais informações, no telefone 3215-2263.

O drama de Alexandre Ank

Nosso multicampeão Alexandre Ank passa por mais uma dificuldade. Depois de se recuperar de um grave problema na coluna, o mesa-tenista voltou com tudo, ganhando títulos e trazendo mais medalhas para nossa cidade. As últimas conquistas vieram no 51º Campeonato Brasileiro de Tênis de Mesa, realizado em Toledo (PR), no início do mês, onde faturou o ouro no individual e na disputa por equipes.

No entanto, apesar do sucesso e da recuperação, Ank passa por um problema que acomete os principais atletas brasileiros: falta de dinheiro. Pelo bom desempenho conquistado nas últimas competições, o juiz-forano conseguiu índice para representar o Brasil em duas importantes competições internacionais: a Copa Tango, na Argentina (entre 20 e 24 de novembro) e o Campeonato Parapanamericano de Tênis de Mesa, na Costa Rica (entre 29 e 04 de dezembro).

Estas duas competições são de extrema importância para Ank, já que através delas, o atleta consegue a pontuação necessária para se classificar para o Jogos Paralímpicos Tóquio 2020. Diferente de alguns esportes, onde há seletiva para os Jogos, no Tênis de Mesa, o competidor precisa disputar um número “x” de torneios internacionais para obter uma pontuação mínima e assim conseguir representar seu país nas Olimpíadas.

Com a crise econômica brasileira, aliada aos problemas enfrentados pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB), que prendeu o ex-presidente Carlos Arthur Nuzman, a Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM) alegou não ter recursos para ajudar os atletas selecionados para disputar estes torneios sul-americanos. Com isso, precisam de recursos próprios para bancar as viagens, inscrições e hospedagens nos países.

Ank conta com alguns patrocinadores, que, sozinhos, não conseguem arcar com todas as despesas. Para a Copa Tango, o juiz-forano conseguiu o valor das passagens, mas ainda precisa de R$2.225,00 para pagar a inscrição. Já para o Parapanamericano, a situação é mais crítica. Alexandre precisa de R$3.577,00 para arcar com a estadia e inscrição do torneio, mais R$3.500 para a viagem até a Costa Rica.

Para deixar tudo ainda mais complicado, o prazo para confirmação da participação em algum dos torneios se encerra nesta sexta-feira, 20 de outubro.

A falta de recursos para as disputas de competições internacionais levou o nosso campeão a não conseguir participar do número mínimo de competições necessárias para classifica-lo para os Jogos Paralímpicos Rio 2016. Ou seja, dentro de casa, não pôde competir por questões meramente financeiras, já que, tecnicamente, sabemos que teria condições de estar no maior evento esportivo mundial.
Ank procurou a Prefeitura de Juiz de Fora, que disse não ter condições de realizar nenhum tipo de ajuda financeira neste momento. Quem quiser e puder ajudar, favor entrar em contato no e-mail alexandreank@hotmail.com.
Conto com a ajuda de todos!

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.