ACESSA.com

Busca:     


A miséria da economia e da política

Gildo Marçal Brandão - Outubro 2008
 

Luiz Guilherme Piva. A miséria da política e da economia. Barueri, SP: Ed. Manole, 2008.

É raro encontrar um analista de conjuntura do calibre de Luiz Guilherme Piva. A maioria do jornalismo econômico é pura ideologia: vive de atacar preventivamente qualquer opinião que fuja ao mainstream. Parece objetivo porque é majoritário e, nessa era de restauração, perdeu o pudor de conectar opiniões econômicas e defesa aberta do status quo (não o governamental, mas o estrutural).

Em A miséria da economia e da política (com prefácio de Antonio Delfim Netto), Piva, ao contrário, toma a relação entre economia e política não como um dado, mas como problema. Seu ponto de partida é a constatação da virtual ausência de debate sobre alternativas estratégicas e, ao mesmo tempo, o reconhecimento de que há um amplo consenso sobre a pauta econômica que rege os destinos do país desde o governo Collor. Mas não se deverá a ausência ao consenso? Não será essa virtual unanimidade burra? Seja como for, há diferenças — e Piva não esconde o juízo segundo o qual o governo Lula, ainda que labore em terreno aberto pelos outros, foi além deles.

Com sólida formação acadêmica, ele insiste em discutir estratégias. Eis a situação: dependendo dos participantes, do público e das instituições que o promovem, o debate se dá entre a longa duração e o curtíssimo prazo. No caso dos primeiros, os da esquerda e do mundo acadêmico das ciências sociais, os atores reconhecidos são as classes, o Estado, o capital, a nação, os interesses, processos e projetos. No segundo, os dos economistas e operadores do mercado e do governo do dia, são a taxa de câmbio, o risco país, o ajuste fiscal, o palanque, a eleição seguinte. Os dois planos não se conectam. Ao contrário disso, Luiz Guilherme Piva rejeita tanto o excesso como o vazio de categorias. A análise busca um tertium datur: a conjuntura, as exigências do dia jamais são enfocadas divorciadas do seu enquadramento mais geral, que, por sua vez, ganha concretude a cada passo.

Fazer isso em artigos de jornal? É difícil, é interessantíssimo. É aqui que o talento se revela. No caso de A miséria da economia e da política, não é preciso concordar com o autor, é sempre um prazer lê-lo.

----------

Gildo Marçal Brandão é professor associado do Departamento de Ciência Política da USP e pesquisador do Cedec. Este texto também foi publicado em La Insignia.



Fonte: Especial para Gramsci e o Brasil.

  •  
Av. Barão do Rio Branco, 2390/601 - Centro - 36.016-310 - Juiz de Fora - MG - Fone: (32)2101-2000 | (32)3691-7000 | (32) 3512-0000