VI Prêmio Denatran Estudantes e família ficam felizes e ansiosos
durante a cerimônia de entrega

A turminha que recebeu troféus e certificados no VI Prêmio Denatran de Educação para o Trânsito estava radiante nesta quinta-feira, 8 de junho. Eles foram orientados a chegar com meia hora de antecedência e assim fizeram: às 14h30 estavam todos lá com suas famílias. Dos 121 inscritos na categoria municipal, 18 trabalhos foram premiados, entre redações, poesias, desenhos e histórias em quadrinhos.

Antes deles chegarem, a mesa com os troféus estava arrumada e a equipe da Gettran já esperava pelos estudantes, familiares, professores, supervisores e diretores das escolas. A alegria de todos que estavam no auditório do Centro de Formação do Professor era visível, mas o nervosismo e um pouquinho de vergonha também.

A estudante de 9 anos, Maria Carolina Ribeiro Avelar (foto, à esquerda, de blusa branca), foi acompanhada dos pais José Carlos Ribeiro Avelar e Luziane Aparecida Moreira e dos irmãos Caio, 7, e Maria Elisa, 8. Ela foi premiada com a 3ª colocação, na subcategoria 3ª e 4ª séries, por ter feito uma poesia com o tema Cinto de Segurança é para todos. Ela conta que fez em casa enquanto a mãe preparava a janta. "Foi fácil e eu gostei", diz. Os pais contam que ela sempre gostou de estudar e nos momentos de lazer, sua brincadeira predileta é dar aulinhas. "Ela brinca comigo", diz o risonho Caio. "Para nós, é muito importante a premiação", diz Luiz Carlos.

Rafael de Mendonça Ribeiro (à frente, na foto)também estava acompanhado dos orgulhosos pais e irmão. "Desconfiamos que ele tinha ganho algum prêmio, porque o Denatran ligou lá pra casa para confirmar os dados dele. A confirmação quem deu foi a escola", diz Luiz Carlos Ribeiro, o pai. "É uma felicidade muito grande", diz a mãe Valéria Mendonça Ribeiro. Rafael ganhou o 1º lugar na subcategoria 1ª e 2ª séries, fazendo um desenho sobre O Trânsito na minha Cidade. Gostar de desenhar nas horas vagas ajudou também. "Eu gosto de desenhar", diz, timidamente. E responde com entusiasmo que quer participar de mais um concurso do Denatran, ano que vem, se houver.

Na mesma subcategoria, foi premiada com a 3ª colocação, a estudante Bianca Cristina da Silva (foto ao lado), que foi acompanhada da mãe Ana Flávia da Silva e da avó Maria Glória da Silva, que estavam sorridentes enquanto ela contava que imaginou uma rua que não existe, mas com um carros, bicicletas e sinal de trânsito dos sonhos.

A avó e a mãe ficaram felizes com a premiação e estavam ansiosas com o começo da cerimônia. Contaram que também receberam o telefonema do Denatran pedindo confirmação dos dados, mas que só tiveram certeza de que Bianca conseguiu o prêmio pela escola.

No início da conversa com a repórter, a aluna Scarllet Laura Gonçalves da Silva (de blusa branca na foto) estava séria. Foi só perguntar se ela gostou do concurso, o sorriso se abriu. "Gostei sim". A redação premiada em 1º lugar sobre Cinto de Segurança é para todos, na subcategoria 3ª e 4ª séries, teve uma ajuda. Calma! Foi dela mesma. É que Scarllet adora português e redação, o que para ela contribuiu na hora de escrever. A mãe Simone Carla diz ter ficado feliz e que "é sinal de que a escola está valendo a pena".

Luciano Loures do Nascimento foi ver a filha Camila Pinheiro do Nascimento (na foto com o pai e o irmão) receber o prêmio pelo 1º lugar que consquistou na subcategoria 7ª e 8ª séries. Ela bolou um história em quadrinhos de três páginas sobre o tema Álcool e Velocidade no Trânsito.

"No primeiro dia, fiz o texto. Achei que fiquei bom e comecei a fazer o rascunho dos quadrinhos. Levei para minha professora ver se não tinha erro de português. Passe a limpo, colori tudo. Fiquei até às onze da noite fazendo e depois acordei às seis pra terminar tudo a tempo. Pergunta para o meu pai", fala Camila.

Ela conta que o que ajudou a fazer um belo trabalho foram as aulas que teve em 2005 sobre como elaborar uma história em quadrinhos. "A gente aprendeu muita coisa, como os recursos gráficos". Mas se ela diz que, mesmo que não tivesse feito estas aulas, ela participaria do concurso. Receber o prêmio deixou Camila muito feliz. "Achei ótimo. E todo mundo me aplaudiu na sala".

Antes da entrega de todos os prêmios, os alunos, da professora Cláudia Alvim da Escola Municipal Áurea Nardelli, cantaram uma adaptação da música "Depende de Nós", falando sobre o trânsito.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.