José Antônio Constante Cassará Júnior O menino, que aprendeu a ler com cinco anos, é um exemplo de disciplina

Renata Solano
*Colaboração
24/04/2008

Ser criança e ter responsabilidades com os estudos, nem sempre é muito natural. Muitas vezes, os pequenos acreditam que a época da infância é feita somente de brincadeiras. Mas na contramão deste pensamento, José Antônio Constante Cassará Júnior, 11 anos, adora estudar e tem um escritório na sua casa.

O menino conta que estuda pelo menos duas horas por dia e que adora tirar notas boas na escola. "É legal pois percebo que tive resultados positivos. Fico satisfeito por mim e pelos meus pais que sempre ficam orgulhosos e me incentivam bastante", confessa.

A disciplina favorita de Juninho é Ciências e ele diz que dentro dessa matéria ele fica encantado com o estudos dos planetas. "Também gosto de Língua Portuguesa e quando eu crescer, quero trabalhar como advogado. Vou defender tanto criminosos quanto ajudar os inocentes, esse é o papel da profissão, né?", argumenta.

Juninho com a mãe Sirlei Segundo sua mãe Sirlei de Castro Silva, ele estuda quase todo o dia se deixar. "Ele é super cuidadoso com o material escolar dele, sempre verifica se está tudo certinho na mochila e volta para casa sem perder nem uma borracha. Além disso, o escritório dele fica sempre arrumadinho. Ele lê qualquer tipo de livro que vê na frente, está sempre fazendo alguma atividade intelectual", afirma.

Juninho confessa que quando tira notas ruins fica muito chateado. "Sento na terceira fileira na sala de aula, porque tem mapa de sala, mas sempre presto atenção no que a professora está falando. Meu único problema é que gosto de conversar muito com os meus amigos. Esse sempre é um motivo de reclamação dos professores com os meus pais. Mas a menor nota que admito é 70% do total", conta.

Juninho Sirlei comenta que seu filho é tão responsável que mesmo com atestado médico quer ir à aula. "Mesmo doente ele não gosta de faltar aula e perder o conteúdo da disciplina, mas com atestado e passando mal ele precisa ficar de repouso, por isso, depois ele sempre pega emprestado com os coleguinhas as matérias que perdeu e copia no caderno", diz.

Em casa, o menino é educado, respeitoso com os pais, organizado e responsável. A mãe diz que ele sempre procura ajudar nas tarefas e diz que seu escritório, sempre que não está sendo usado, fica bem arrumado. "No escritório ele estuda, brinca e faz sempre todos os deveres de casa. Lá é o cantinho da casa que ele se sente mais a vontade, pois tem os livros de historinha e também os livros da escola para distrair e passar o tempo", afirma.

*Renata Solano é estudante de Comunicação Social da UFJF


Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.