Feito gente grande Roupa com cara de gente grande, mas com conforto de criança

"Vamos às compras? Que tal um vestido todo rodado, cheio de babados, bem menininha?" Experimente fazer este tipo de pergunta para as meninas e a resposta, provavelmente, vai ser: "isso é coisa de criança!". Pensando nisso, é que as grifes infantis fazem roupas para atender a vontade das garotas, que gostam de se vestir igual a mamãe.

As "gracinhas" adoram chegar e escolher as roupas. A mãe pode até dar opinião, mas a palavra final é delas. "Os meninos começam a escolher a partir de 10 anos, mas tem menina que aos dois, três anos já escolhe o que quer. Se levar roupa pra casa sem a filha decidir, é provável que ela tenha que trocar", conta a proprietária de uma grife infantil, Paula Thees.

Larissa do Nascimento Pereira (foto ao lado), tem 8 anos e adora escolher as roupas que vai usar. A mãe, Fernanda Marques do Nascimento, diz que a "onda" agora são as saias estilo indianas. "Eu não gosto" e Larissa logo responde: "eu gosto"! Com sandalinha rasteira, brilhos colados no rosto, ela fala que usa porque está na moda.

Além das saias, batas, bermudas ciclistas, vestidos mais amplos, bordados de aplicação e brilhos fazem parte da modinha. "Elas adoram brilho. Mas não exageramos", avisa Paula.

Aos 14 anos, Stella Rodrigues de Souza (foto ao lado) entra na loja com a mãe, escolhe e experimenta algumas roupas. "Ela até me pede opinião, mas a última palavra é a dela", diz a mãe, Taisa Maria Rodrigues de Souza.

Maquiagem é algo indispensável para Stella. "Só anda com as bochechas rosadas, até para ir a aula. Mas ela estuda bastante também e tira boas notas na escola", conta Taísa. Isso é saber dividir o tempo da vaidade com a responsabilidade, não é, galerinha?

Os pés ainda são pequenos, mas elas insistem em usar salto alto, como a plataforma. "Minha afilhada tem oito anos, o médico proibiu que ela use. Só que ela não tira a plataforma dos pés", diz a estilista de uma grife infantil, Mariana Gomes.

Tal pai, tal filho

Os meninos não ficam atrás, não! Eles querem vestir bermudões com camisas "transadas" igual a do pai, estilo skatista. Realmente, eles ficam um charme. Mas o mais importante é o conforto: os bermudoões são leves, como o de algodão, para os pimpolhos ficarem mais à vontade para brincar. "Seguimos tendências de adulto, preservando o conforto e usando tecidos mais maleáveis", diz Mariana.

Cores e looks

Mesmo com estilo de vestir de adulto, as cores são vibrantes. "As meninas não gostam de preto. Elas preferem o rosa e o laranja. Já os garotos adoram preto, verde e também o laranja", diz Paula.

Veja como os modelos infantis são parecidas com as roupas de gente grande.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.