• Assinantes
  • Autenticação
  • Tecnologia

    Segurança na internet Saiba os cuidados que você precisa ter para navegar com seguranças em programas e sites de relacionamento

    Renato Costa
    Colaboração*
    09/11/2006
    Clique no ícone ao lado para ouvir as dicas do advogado Lair da Castro para navegar com segurança na internet.

    matéria em audio dicas


    Em conjunto com o números de internautas, os crimes através da internet estão cada vez mais freqüentes. Hoje em dia, acessar a grande rede exige certos cuidados indispensáveis para que não se passe por dores de cabeça como o roubo de senhas.

    Os crimes virtuais, por definição, seriam aqueles que envolvem furto de informações, como banco de dados ou senhas bancárias. O advogado Lair de Castro Júnior, especializado em direito eletrônico, explica que crimes como pedofilia, calúnia e difamação apenas se utilizam da internet como um instrumento de propagação, por isso não são crimes virtuais. "A infração é praticada através da internet, mas se configura como um crime da mesma natureza de outros", explica.

    Castro alerta que a internet não é uma "terra sem lei". "As leis existem, o que não existe ainda é uma lei específica para crimes cibernéticos. Por isso, os crimes como calúnia são julgados fazendo analogias a crimes comuns, e se utilizando das leis existentes", comenta.

    Segurança na grande rede

    Com mais de 30 milhões de usuários, o Orkut é um dos maiores sites de relacionamento do mundo. Desse total, cerca de 18 milhões se declaram brasileiros. Toda informação fica à disposição de quem quiser ver, e isso pode gerar alguns problemas.

    A Polícia Federal começou a utilizar há três semanas uma ferramenta cedida pela Google, que tem a possibilidade de bloquear e rastrear os usuários do site que o utilizem para cometer crimes. Essa é uma briga entre a Google e o Ministério Público Federal (MPF)que vem se arrastando há meses. Castro explica que existe um termo de compromisso no cadastro no Orkut. "Quando o internauta se torna membro do site, ele aceita um termo de compromisso, que ninguém lê, que garante a privacidade das informações do seu cadastro. Por isso, o MPF só pode ter acesso aos dados através de decisão judicial de quebra de sigilo," explica.

    Internauta deve ser prevenido

    Os métodos mais comuns utilizados atualmente para roubo de informações são os "pishing", emails falsos que, inicialmente, parecem ser de órgãos públicos ou oferecem oportunidades de lucro fácil. Quando se clica no link, o internauta acaba facilitando a interceptação de seus dados pessoais. O engenheiro Rodrigo Costa faz compras e utiliza o site da sua agência bancária pela internet há cinco anos. "Nunca tive problemas, mas sempre verifico se o site é seguro, e procuro seguir as instruções de segurança para poder acessar minha conta bancária. Se o usuário não for atento, pode se prejudicar", diz.

    Dicas para navegar com segurança na web
    No Orkut:
    • Não publicar informações pessoais
    • Não disponibilizar várias fotos pessoais, de modo que possam verificar sua rotina
    • Apagar os scraps lidos

    Em compras e sites de bancos
    • Não abra o site a partir de emails, o link pode te levar para um site clonado
    • Observe se o site possui o certificado de segurança
    • Siga as instruções de segurança do site
    • Dê preferência a lojas que possuam também lojas físicas, ou que sejam conhecidas
    • Clique em "encerrar sessão" antes de fechar o navegador, se você estiver em uma área restrita

    * Mais dicas no site Virtualegis.

    *Renato Costa é estudante do 10º período de Jornalismo da UFJF

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.