• Assinantes
  • Autenticação
  • Tecnologia

    Banda larga no futebol Comunidade do orkut reúne torcedores de Juiz de Fora

    As informações abaixo foram enviadas pelo internauta,
    Manoela Borges, através do link, SUA NOTÍCIA.
    Se quiser participar também, clique aqui e anexe as suas informações

    Um clube de futebol pode ser do tamanho da sua torcida ou da paixão que ela representa. Essa definição significa que não importa se um time é do interior ou, simplesmente, o maior clube do Brasil. Torcedor de verdade ama e veste a camisa sem se preocupar com a colocação no campeonato ou mesmo com a má fase do time. E isso explica o que sente o presidente da Torcida do Tupi, Tales Machado, criador da comunidade do Orkut Tupi. Ele diz que seu sonho não é ver o Tupi na primeira divisão do campeonato brasileiro. "Meu sonho na verdade é que as pessoas de Juiz de Fora aceitem o Tupi e passem a torcer pelo maior time da cidade", desabafa.

    Parece simples pedir aos juizforanos que torçam pelo clube local. Mas quando o assunto é futebol não tem essa de ser mineiro e torcer pelos clubes do Estado. Nesse esporte tal lógica não se aplica. Em Juiz de Fora existem fortes controvérsias. Por ter apenas cerca de 200 quilômetros que a separa do Rio de Janeiro, os times cariocas invadiram a cidade. Os botafoguenses afirmam que são a maior torcida de JF, mas os flamenguistas retrucam. E assim a discussão continua.

    Encontro marcado na internet
    Atualmente o site de relacionamento Orkut contribui para organizar as pessoas que têm um "time do coração". A antiga sede de uma torcida organizada está sendo substituída, pela sede virtual. Nessas comunidades, são discutidos os problemas dos clubes, a contratação de um jogador, a má atuação do técnico e principalmente o local e horário onde os membros irão assistir aos jogos.

    Foto Atlético O diretor da comunidade do Atlético Mineiro Galoucura - Juiz de Fora, Álvaro Pires, conta que o grupo é uma filial da torcida que fica em Belo Horizonte. Ele diz que no começo quase não via pessoas com a camisa do Galo em Juiz de Fora. Daí Pires e a diretoria da torcida começaram a abordar torcedores, nos dias de jogos, dizendo que havia um bar onde os atleticanos se reuniam para assistir o time. Depois disso, os torcedores se concentravam num só local. E, atualmente, a comunidade do Orkut reúne essas pessoas em Juiz de Fora.

    A tecnologia mudou a forma desses grupos se organizarem, mas as reações e atitudes ainda são as mesmas. Muitos grupos são agressivos com torcedores de outros times. O Carijó Machado reclama das implicâncias de outros torcedores. "São pessoas que nem conhecem a história do Tupi. Fazem críticas, dizem que o time é ruim". Mas Machado responde falando da importância do clube, da necessidade de valorizar o que é da cidade, explica.

    Foto Atlético O membro e criador da comunidade do Flamengo - JF, César Augusto Marangon, explica como funciona o grupo. Segundo ele, não há regras especiais de conduta para os membros, mas alerta que caso haja algum fato grave o componente poderá ser excluído. Marangom diz que é torcedor desde criança e que mesmo com a atual situação do Flamengo, ele ainda acredita na superação do time no campeonato. Se "Uma vez Flamengo sempre Flamengo", o hino não se engana. Ele tenta justificar o baixo aproveitamento do clube. Segundo o torcedor, o problema é a inconstância nas atuações. "Um dia o time joga bem e no outro joga mal. Estamos precisando de regularidade nas partidas. Principalmente de um meio-campo ofensivo, de qualidade", completa.

    A paixão supera qualquer problema
    Da mesma forma que o torcedor rubro-negro explica a atuação do time, o carijó também tem as suas versões para o Tupi. Machado conta que o maior problema do clube é financeiro. "Sem dinheiro, não tem como fazer boas contratações e oferecer boa estrutura para os jogadores", destaca.

    Como nas comunidades tudo se discute, os técnicos, estão sempre em pauta. Outra forma de interação na internet são as enquetes. Por exemplo, na comunidade do Flamengo em JF, a pergunta é a seguinte: Qual o bar ideal para assistirmos os jogos? E a torcida da internet tenta prever, resolver e aceitar possíveis imprevistos no clube. E nas ondas da banda larga, torcedor antenado procura se impor perante os times. Para o flamenguista Marangon, o atual técnico do clube é influenciado pela torcida. Ele diz que a torcida sempre reage às mudanças do time, e acredita que ela pode influenciar, inclusive, a escalação dos jogadores.

    Foto da torcida Na comunidade do Botafogo, a torcida organizada "Fúria Jovem Juiz de Fora" é maioria. O membro do grupo, Eduardo Freitas, diz que os torcedores se reúnem na cidade para assistir aos jogos, organizam caravanas para os clássicos, e também marcam o local de encontro para ver o Fogão. Freitas diz que a Fúria Jovem está apoiando o clube e considera a atual fase do time normal (o clube era líder na primeira fase do Brasileirão. Agora está em sétimo lugar).

    Mas Freitas tem as justificativas para a caída do time, e elas são muitas. As punições de jogadores que foram suspensos, o caso do doping do atacante Dodô, perda de mando de campo e, principalmente, os erros de arbitragem. Existem "Coisas que só acontece com o botafogo!", Freitas diz que a torcida organizada é a única que sempre está com o time. Porém, o torcedor alvinegro já não se arrisca a sonhar com o título de campeão brasileiro. A briga agora é pela Libertadores da América e Copa Sul-Americana.

    Para os torcedores que ainda não aderiram ao site de relacionamento, o barzinho ou mesmo a sala de casa é palco na quarta-feira do espetáculo chamado futebol. É o que faz o gaúcho e colorado, João Carlos Severo, que ainda não se rendeu aos times da cidade e nem do Estado. Há cinco anos mineiro por opção, diz que o pior de estar tão longe do Sul foi não ter nem um Gremista para poder ir às forras com o título mundial conquistado pelo Inter em 2005. E por não gostar muito de internet, a comemoração com os conterrâneos foi pelo telefone mesmo.

    Em Juiz de Fora, ou em qualquer outro lugarzinho do Brasil, os apaixonados por futebol sempre hão de encontrar uma forma criativa de se unir, seja na frente da TV, nos estádios, ou na tela do PC à moda "banda larga de interagir".

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.